OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,276 Arapiraca, 22ºC Tempo nublado

Geral / Fernando Murta

Quem é Fernando Murta? É radialista e jornalista, com experiência em jornal, TV, rádio, internet, assessoria de comunicação e campanha política. Ganhador do Troféu Bola de Ouro, do Prêmio Microfone de Ouro e do Prêmio Salgema de Jornalismo.
19/05/2017 09:05:43
Educação no trânsito, já!
Carro parado na faixa de rolamento em frente a colégio / Foto:

Impressionante como os pais repetem, diariamente, um abuso no trânsito de Maceió, sem que uma única autoridade dita competente apareça para orientar. Refiro-me à parada em frente às escolas, em um desrespeito completo aos demais que precisam transitar para chegar aos compromissos que têm. A situação é tão grave que o trânsito chega a ficar parado durante minutos esperando que papai ou mamãe deixe o filhinho na porta do colégio. Mesmo tendo área para estacionar junto ao meio-fio, os inimigos do bem-estar fazem questão de deixar o bólido em uma faixa de rolamento, sem se lembrar, por exemplo, que em uma hora dessa um familiar do abusado possa ficar preso no congestionamento causado por ele e precisando de socorro urgente.

A SMTT tem papel decisivo para acabar com este gargalo. Primeiro pode-se começar com uma campanha educativa nos veículos de comunicação, passando-se a uma orientação ostensiva dos agentes de trânsito na porta das escolas - atentai bem! Falo em orientação, não estou pedindo multa - para tentar fazer os pais entenderem que não estão sozinhos no mundo e que os seus filhos não são mais importantes que os outros viventes. Somente em um momento mais à frente, caso todas as tentativas tenham falhado é que deveremos pensar em multa. Em tempo. Sei que educar não é o propósito da Prefeitura de Maceió. O objetivo é apenas arrecadar. Vide os pardais e a zona-azul.


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Fernando Murta