OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Arapiraca, 23ºC Parcialmente nublado

Geral / Isve Cavalcante

Quem é Isve Cavalcante? Isve Cavalcante é radialista desde 1971. Ele nasceu na cidade de Caruaru, município de Pernambuco. Já trabalhou em várias rádios, prefeituras e emissoras de televisão. Atualmente apresenta o programa “Show de Notícias” na Rádio 96 FM Arapiraca.
09/02/2017 16:41:06
A Banda Sinfônica de São Paulo não toca mais
Banda Sinfônica em apresentação na capital paulista (Foto: Julian Lepick/Divulgação/Banda Sinfônica) / Foto:

 C/G1 São Paulo

Os músicos da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo assinaram a demissão nesta quinta-feira (9), após 30 anos de história e uma série de manifestações contra o fim do grupo.

O Governo do Estado diz que faltam recursos para o pagamento dos salários.

Somente o maestro, Marcos Sadao Shirakawa, não foi demitido.

Os demais músicos, que somam 65 pessoas segundo o Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado de São Paulo, só serão chamados para tocar em eventuais concertos quando houver apresentação com patrocínio.

Ao longo do último ano, os músicos se manifestaram nas redes sociais contra as crescentes demissões e recursos que se tornaram cada vez mais escassos.

Em dezembro eles foram informados pelo Instituto Pensarte, a Organização Social da Cultura (OS) que fazia sua gestão, de que a banda acabaria.

“Trata-se realmente de um desmonte da Cultura.

A Banda Sinfônica é o grupo de excelência neste segmento de orquestra, que perpetua com requinte a tradição das fanfarras e bandas marciais, comuns nas cidades do interior”, explicou ao G1 a flautista Gabriela Machado, que integrava o conjunto na ocasião.

“É uma ignorância reduzir manifestações artísticas e não faz sentido cortar o orçamento destinado à Cultura, quando ele representa cerca de 0,4% do orçamento total”, continuou.

“Grandes músicos de sopro possivelmente vêm de bandas como essa.

A Banda estimula que os compositores trabalhem em novas peças. Estreamos composições. Maestros de todo o mundo endossam essa qualidade.

Cortar um grupo como esse, que faz um trabalho diferenciado e único é estreitamento humano, uma violência”, opinou a flautista.

Em um primeiro momento, a Secretaria da Cultura do Estado negou a informação, mas os artistas intensificaram as manifestações, que ocorriam através da execução de peças em lugares públicas, conseguiu o comprometimento dos deputados estaduais sobre o recurso de R$ 5 milhões que garantiria sua sobrevida por alguns meses.

O Governo do Estado de São Paulo, entretanto, congelou o auxílio.

Em nota, a Secretaria da Cultura disse que “o dinheiro não foi liberado para a Banda Sinfônica devido a um decreto que estabelece normas para o uso de verbas pelo Governo do Estado”.

Durante essa semana, houve uma série de tentativas para manter a banda.

Os deputados da Assembleia Legislativa realizaram uma audiência pública, houve uma representação no Ministério Público, e os músicos protocolaram uma nova proposta de negociação.

Nenhuma tentativa obteve sucesso e às 9h30 desta quinta, os músicos fizeram fila no Teatro São Caetano para assinar a notificação de demissão.

“Queremos que ao menos os músicos que estão em vias de se aposentar continuem. Há artistas aqui que se aposentam dentro de seis meses”, disse Adelmo Ribeiro, presidente do Sindicato dos Músicos do Estado de São Paulo.

A Secretaria da Cultura diz o dinheiro usado para pagar os músicos será destinado ao Projeto Guri, que oferece aulas de iniciação musical para 53 mil crianças e jovens gratuitamente.

 

 

 

 


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Isve Cavalcante