OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,261 Arapiraca, 21ºC Tempo nublado

Literatura & Saúde / Sandro Lins

Quem é Sandro Lins? É médico pediatra, perito em trânsito, membro da ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes), ex-secretário de Saúde de Craíbas e gosta de dar opinião sobre tudo.
13/10/2017 00:42:55
A mãe de Deus mora no Brasil
Nossa Senhora Aparecida / Foto: Padroeira do Brasil

 "41.Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42.E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. 43.Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor?"
São Lucas, 1

A mãe do meu Senhor nos visitou, há 300 anos, e em tudo veio para nos lembrar de Cristo Jesus. Foi achada por simples pescadores, próximo de Guaratinguetá, um dos locais de onde partia o movimento dos Bandeirantes. E é justamente a eles que devemos a nossa extensão territorial, várias vezes maior do que aquela definida pelo Tratado de Tordesilhas em 1494. Já se disse dos Bandeirantes que eram semelhantes aos cavaleiros cruzados, em missão também para levar Cristo ao interior do Brasil.E nada mais justo que Maria viesse na barca do pescador, e trouxesse junto o milagre da abundância dos peixes. Nossa Senhora Aparecida veio simples, com a cor natural do barro em que Deus modelou a primeira Eva, e para mostrar que é a mãe da Igreja veio no barco do pescador. Na barca de Pedro Jesus começa sua missão, mas a virgem Aparecida veio como Nossa Senhora da Conceição, para nos lembrar nesse dia das crianças sermos uma nação filha de Portugal. Desde que Nossa Senhora da Conceição é Padroeira de Portugal, os seus monarcas nunca mais colocaram a coroa na cabeça (pois isso equivaleria a usurpar um direito  pertencente a Nossa Senhora) e apenas em ocasiões solenes, a coroa era posta sobre uma almofada, ao seu lado direito.
Foi em 1717 que uma imagem simples e quebrada transformou a fé de um povo até receber o título de Padroeira do Brasil. Entre 1717 e 1732 a imagem peregrinou pelas regiões de Ribeirão do Sá, Ponte Alta e Itaguassú. .Mas somente em 1740 foi construída pelo vigário de Guaratinguetá, o Padre José Alves Vilela, a primeira capela para a devoção cada vez mais crescente a Nossa Senhora “Aparecida” das águas. E justamente nesta época uma descendente do famoso bandeirante Fernão Dias Paes, o “caçador de esmeraldas”, esposa do capitão-mor da vila de Guaratinguetá engravida de seu filho, Antônio de Sant'Anna Galvão, o primeiro santo nascido no Brasil canonizado pela Igreja Católica. Você leitor vai dizer: “que coincidência”, e meu coração de católico só consegue dizer: “que priovidência”.


Mas foi Getúlio Vargas, ex-presidente, que concedeu a chave definitiva da morada daquela que Deus escolheu, dando o título de Padroeira do Brasil a Nossa Senhora Aparecida, confirmando o decreto assinado pelo Papa Pio IX, numa cerimônia para mais de um milhão de pessoas, na capital do Brasil “A Imagem deixou seu nicho e foi conduzida pelo povo de Aparecida até a Estação local. Preces, lágrimas e emoção acompanhavam essa peregrinação histórica”, descreve padre Júlio Brustoloni, missionário redentorista no livro ‘História de Nossa Senhora Aparecida: A Imagem, o Santuário e as Romarias’. Qual a maior alegria do pobre senão dar uma casa para a mãe? Foi isto que lembrei ao ver aquela pequena imagem no nicho dourado, como Jesus eucarístico no sacrário, na grande basílica do maior santuário mariano do mundo. Como  o lindo poema de Renato Teixeira:


Nossa Senhora de Aparecida
Ilumina a mina escura
E funda o trem da minha vida
Me disseram, porém,
Que eu viesse aqui
Pra pedir de romaria e prece
Paz nos desaventos
Como eu não sei rezar
Só queria mostrar
Meu olhar, meu olhar, meu olhar


Maria foi agraciada, ou seja, recebeu o privilégio de dar à luz ao salvador do mundo, o único filho de Deus. Como diz Jesus: “quem é minha mãe, senão quem faz a vontade do Pai? “. Quem de nós teria a fé daquela jovem que disse na linguagem de hoje “estou aqui meu Deus, faça comigo o que for tua vontade”. E qual de nós não sonha em chegar ao céu e ser acolhido pelo abraço da mãe?


Darcy Ribeiro, um dos ateus mais famosos do Brasil, pede para ser atendido por Leonardo Boff , quando em seus últimos momentos de vida. Leonardo conta como imagina que seria a chegada de Darcy lá em cima e, de como ele seria recebido. "E você Darcy, não será recebido por Deus Pai, você será recebido por Deus em forma de uma mãe". Aí Darcy não se conteve e perguntou: "Então serei recebido por uma deusa"! E então Boff completa a imagem, afirmando que Darcy seria recebido de braços abertos e com palavras muito generosas, mais ou menos assim, "como você demorou! você não queria vir, mas como você veio, você irá de abraço em abraço e de festa em festa, ser apresentado a todos" Darcy complementa: "Então será de farra em farra"? Darcy então parou, olhou meio de lado e disse a Leonardo: "Como gostaria que fosse verdade"! e contou de sua mãe, que sempre tivera muita fé e que morreu tranquila e, se dirigindo para Leonardo lhe diz: "Eu te invejo por seres um homem inteligente e com fé. Eu não tenho fé. Mas como eu gostaria que isso fosse verdade"! As palavras finais são mais lindas ainda. "O que é, é. E o que é, é para sempre. Entre a fé, a esperança e o amor, o maior sempre será o amor, pois o amor permanece para sempre. Enquanto que a fé acabará quando tudo for revelado, da mesma forma que a esperança, que não fará mais sentido, quando o esperado for alcançado. E então haverá apenas o amor e ele permanecerá por toda a eternidade, pois Deus é amor e nós o seremos com Ele". Darcy ainda consegue se dirigir a Leonardo para lhe dar um último recado: "Então, nos vemos na farra" ( conforme contou o professor e filosófo Pedro Elói Rech em seu blog )


“A Igreja, quando busca Cristo, bate sempre à casa da Mãe e pede: ‘Mostrai-nos Jesus’. De Maria que se aprende o verdadeiro discipulado. E, por isso, a Igreja sai em missão sempre na esteira de Maria. Queridos amigos, viemos bater à porta da casa de Maria. Ela abriu-nos, fez-nos entrar e nos aponta o seu Filho. Agora Ela nos pede: ‘Fazei o que Ele vos disser’ (Jo 2,5). Sim, Mãe, nos comprometemos a fazer o que Jesus nos disser! E o faremos com esperança, confiantes nas surpresas de Deus e cheios de alegria.” (Papa Francisco,Homilia de 24 de julho de 2013) “Sabemos muito bem que a Virgem Santíssima é a rainha do céu e da terra, mas ela é mais mãe do que rainha”. (Santa Terezinha)


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Sandro Lins
Postagens Anteriores123456Próximas Postagens