OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,134 Arapiraca, 30ºC Ensolarado com muitas nuvens

Literatura & Saúde / Sandro Lins

Quem é Sandro Lins? É médico pediatra, perito em trânsito, membro da ACALA (Academia Arapiraquense de Letras e Artes), ex-secretário de Saúde de Craíbas e gosta de dar opinião sobre tudo.
10/03/2017 17:20:11
Novas recomendações para tratamento da Chikungunya
a dor / Foto: internet

Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente.Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente.
William Shakespeare

 Sairam novas recomendações da Sociedade Brasileira de Reumatologia para a Chikungunya:

Quando pensar em Chikungumya:
Em situações de epidemia, diante de um quadro agudo de febre, artralgia/artrite intensa, com ou sem exantema, a possibilidade de FC deve ser fortemente considerada .No entanto, outras doenças febris agudas devem entrar no diagnóstico diferencial, principalmente diante de casos graves ou atípicos, por isso é imprescindível ir ao médico.
 

Qual a maior probabilidade da doença ficar crônica :
No caso a Chikungunya durar mais de três mesess: sexo feminino, idade acima de 40 anos, quadro agudo intenso, diabetes mellitus, doença articular prévia,PCR elevada, sorologia IgM persistentemente positiva ou IgG com altos títulos.
 

O que fazer na fase aguda:
Hidratação e repouso relativo
? Compressas geladas para reduzir a dor articular (evitar compressas quentes)
? Tratar os sintomas musculoesqueléticos com analgésicos – paracetamol ou dipirona .
? Não utilizar antinflamatóris pelo risco de sangramento ou aspirina pelo aumento do risco de síndrome de Reye (uma doeça grave que compromete o fígado e o cérebro)
É recomendado tratamento fisioterapêutico em todas as fases da doença, devendo ser evitado o uso de calor; além de exercícios de leve intensidade.
Nas fases subaguda e crônica, manter recomendações anteriores podendo ser incluído calor, além de exercícios ativos livres, resistidos, proprioceptivos e aeróbicos, alongamento, terapia manual e fisioterapia aquática .
 

Como prevenir a doença:
os casos suspeitos na fase aguda devem usar mosquiteiro, repelente, roupa de manga comprida e calça, visando quebrar a cadeia de transmissão, além das ações que devem ser implementadas na residência para impedir a proliferação do mosquito.
 

SITUAÇÕES ESPECIAIS
Nas gestantes por si só, não é indicação de parto operatório, devendo esta ser puramente obstétrica. O aleitamento materno é permitido.
Em idosos (> 60 anos) com FC recomenda-se em todas as fases da doença, especialmente na fase aguda, supervisão clínica rigorosa no que se refere ao uso de medicamentos, comorbidades e maior risco de complicações.
Crianças com idade abaixo de dois anos devem receber atenção especial pelo maior risco de manifestações graves e atípicas, particularmente ao acometimento do SNC.
Recém-nascidos de mães com quadro clínico sugestivo de Febre da Chikungunya próximo ao parto devem ficar sob observação rigorosa nos primeiros cinco dias de vida.

Outras manifestações/complicações da doença:.

Pele: Hiperpigmentação, ulceras aftosas, eritema nasal transitório, eritema generalizado, lesões vesicobolhosas, descamação das palmas das mãos, despigmentação labial, lesões vasculíticas, erupções liquenoides.
Rins: Insuficiência renal (pode ser precipitada ou agravada pelo uso de antinflamatórios) e Nefrite.
Pulmões: Pneumonia e Insuficiência respiratória
Gastrointestinais Diarreia, vômitos, hepatite aguda (relacionada ao vírus, etilismo e uso de
paracetamol prévios)
Coração: Insuficiência cardíaca, arritmias, perimiocardite, doença isquêmica coronariana.
Neurológicas Encefalite, meningoencefalite, irritação meníngea, síndrome de Guillain Barré, síndrome cerebelar, acidente vascular cerebral, confusão mental e convulsões
Oftalmológicas Conjuntivite, neurite óptica, iridociclite, episclerite, retinite, uveíte anterior.
Sangue: Trombocitopenia, linfadenopatia

 


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Sandro Lins