OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,308 Arapiraca, 25ºC Parcialmente nublado

Editorias

12/10/2017 15:45
Arapiraca
“Arapiraca se tornou uma cidade abandonada e fedorenta”, reclama morador
A afirmação é de um morador do bairro Baixão, que diz que a cidade se transformou em um lixão a céu aberto e que a prefeitura faz 'vista grossa' para os problemas do município.
/ Foto: Diário Arapiraca

Muito se falou em mudança na campanha do prefeito Rogério Teófilo (PSDB), porém, não é o que se tem visto em Arapiraca, quando se caminha ou percorre as ruas do município situado na região Agreste de Alagoas.

Irritados com o abandono, internautas entraram em contato com o Portal Diário Arapiraca na manhã desta quinta-feira, 12, para relatar o descaso que sofrem por parte do Poder Público Municipal. Segundo os reclamantes, a prefeitura faz 'vista grossa' para os problemas da cidade. A área de limpeza lidera o ranking das reclamações.

Nas proximidades da empresa Danco, na Rua benjamim Freire de Amorim, o problema, de acordo com moradores e comerciantes, é o acumulo de matos e lixos em terrenos baldios, que são queimados diariamente, prejudicando toda a região do bairro Baixa Grande. Eles também alegam a presença de animais peçonhentos, falta de higiene, proliferação de mosquitos e o medo de contrair doenças.

No local há animais mortos, aparelhos eletrônicos, lixo hospitalar, móveis, podas de árvore, alimentos vencidos jogados por um supermercado da cidade, além de restos de construções.

“Um prefeito que se mostra ausente na hora de cumprir o que prometeu durante a campanha eleitoral. Uma pessoa de poucas palavras e de poucas ações, que transformou a cidade em um local abandonado e fedorento”. A afirmação é do eletricista Luiz Aguiar, de 52 anos, morador do bairro Baixa Grande.

“Aqui por trás da empresa Danco é uma quantidade de lixo muito grande, incluindo vísceras de animais, sofás, pneus e restos de construções. Por conta dessa sujeira estamos sendo obrigados a conviver com escorpiões, ratos e cobras, que devido ao forte cheiro, em busca de alimentos, são atraídos para o local”, disse José Neves, de 48 anos, residente no mesmo bairro.

Jose Neves reclamou ainda da fumaça provocada por constantes queimadas e citou o risco de contaminação e doenças respiratórias.

“Diariamente tocam fogo neste terreno e a situação fica ainda pior. A prefeitura precisa fazer alguma coisa. Não podemos continuar a viver assim. Isso não é vida”! enfatizou.

Os problemas se estendem a outros bairros, a exemplo do Verdes Campos, onde lixos se acumulam nas ruas a espera do caminhão coletor, que desde o início da gestão de Teófilo não cumpre o cronograma estabelecido pela própria prefeitura, que seria sempre as segundas, quartas e sextas.

“O caminhão do lixo não tem mais dia certo para passar e além do mau cheiro, o acúmulo contribui para a proliferação de bichos e aumentando o risco da contaminação por doenças.”, disse Carla Regina, que reside na local há 2 anos.

Pessoas que vivem próximo a uma praça, no bairro Nova Esperança, contam que têm medo de que o acúmulo de lixo traga doenças para os adultos e, principalmente, para as crianças que usam o espaço.

No bairro Boa Vista, a situação se repete. É possível ver móveis e eletrodomésticos jogados e restos de construção por toda a parte.

No Planalto, moradores também relatam que estão insatisfeitos com os entulhos e reclamam da falta de sequência referente às coletas.

O resultado disso tudo é lixo acumulado, mau cheiro, sujeira, entupimento de bueiros, além do sinal de desrespeito à população e falta de educação.


Mais Fotos /
Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Arapiraca