OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,336 Arapiraca, 20ºC Tempo limpo

Editorias

18/05/2017 15:24
Arapiraca
Arapiraca: 78,9% das vítimas de acidentes com motos são jovens agricultores
Pacientes do Hospital de Emergência do Agreste são em maioria homens de 18 a 29 anos
/ Foto: Davi Salsa
Davi Salsa

 As maiores vítimas de acidentes com motocicletas que recebem socorro médico no Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, são jovens e em sua maioria com ocupação na agricultura e comércio que residem na área rural dos 52 municípios atendidos pelo estabelecimento público de saúde.

É o que aponta a pesquisa realizada pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Campus Arapiraca, em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) e o Detran Alagoas.

O estudo foi coordenado pela professora-doutora Ana Paula Nogueira de Magalhães e apresentado na manhã desta quinta-feira (18), no Planetário de Arapiraca, durante a realização do Fórum Alagoano do Trânsito Seguro, numa iniciativa do Detran Alagoas, como parte da programação do Maio Amarelo na prevenção de acidentes nas estradas e nas cidades.

Na apresentação dos dados da pesquisa, a professora-doutora Ana Paula Nogueira de Magalhães revelou que as cidades escolhidas para coletar as informações foram Maceió e Arapiraca.

As entrevistas foram feitas pelos estudantes universitários, que abordaram 352 pacientes atendidos por conta de acidentes no trânsito.

O levantamento foi feito no período de 19 de novembro do ano passado e 8 de janeiro deste ano.

De acordo com os dados da pesquisa, o Hospital de Emergência Daniel Houly, em Arapiraca, registrou 11.822 atendimentos a vítimas de acidentes no trânsito, no ano de 2015, sendo 10.029 pessoas que conduziam motocicletas.

No ano de 2016, o número de atendimentos foi de 12.643 pessoas, e 10.775 motociclistas. Ainda de acordo com a pesquisa da Ufal, neste ano de 2017, o hospital recebeu, nesse período da coleta de dados, 3.975 pessoas vítimas de acidentes no trânsito.

Desse total, 3.367 foram de jovens que conduziam motocicletas. Ana Paula Nogueira revelou também que 78,9% das vítimas de acidentes com motocicletas são homens com idade entre 18 e 29 anos e a maior parte com ocupação na agricultura e no comércio, o que representa 51% das pessoas atendidas no Hospital de Emergência do Agreste.

A pesquisa também mostrou que 67% dos acidentados têm a cor parda e 63% não frequentavam a escola.

Arapiraca e outras cidades do Agreste têm uma peculiaridade na frota de seus veículos: a grande maioria é de motocicletas.

Esse tipo de transporte é preferido pelos moradores da zona rural, principalmente os jovens, que utilizam as motocicletas para os deslocamentos dos sítios e povoados até as cidades mais próximas.

A pesquisa evidenciou que 51% dos acidentados não possuíam carteira de habilitação e relataram ainda que aprenderam a dirigir sozinho, sem a ajuda de outra pessoa.

 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Arapiraca