OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,849 Arapiraca, 26ºC Estrelado

Editorias

25/05/2019 10:43
Arapiraca
Manifestação deste domingo reunirá simpatizantes de Bolsonaro no Bosque das Arapiracas
Ato deste dia 26 não é do PSL, mas de todos aqueles que não concordam com práticas criminosas em troca da aprovação de projetos
O presidente do PSL sugeriu que quem puder, use roupas nas cores da bandeira do Brasil / Foto: Divulgação
Laís Pita

Amanhã (26) mais um movimento popular pró-Bolsonaro vai acontecer em Arapiraca. Não é do PSL, partido do presidente, mas sim de todos aqueles que são contra pagamento de proprina ou oferecimento de cargos em ministérios, por exemplo, para políticos curruptos que só votam favoráveis a projetos importantes se forem beneficiados de alguma forma ilícita, diga-se de passagem.

O presidente do PSL em Arapiraca, escrivão da Polícia Civil e barachel em Direito, Abelardo Silva, esteve no Diário Arapiraca para traduzir o sentimento que estará presente em várias cidades do Brasil neste domingo, inclusive na Capital do Agreste.

Muitos projetos estão parados na Câmara Federal e no Congresso, como a MP 870/2019, a Reforma da Previdência, o Pacote Anticrimes do Ministro Sérgio Moro e a Operação Lava Toga, por insatisfação dos deputados e senadores, que se sentem penalizados por não existir mais o loteamento dos ministérios entre os partidos, comum nos governos passados. As indicações são técnicas.

Com a mobilização da manifestação do dia 26, a discussão da MP 870/2019 avançou, mesmo que contrária ao governo. De qualquer forma, segue para o Senado e ainda há chances do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) não voltar para o Ministério da Economia.

Com a reforma administrativa, que reduziu de 29 para 22 o número de ministérios, o órgão que acompanha toda a movimentação bancária do país fica no Ministério da Justiça, garantindo assim uma maior agilidade, visto que a Polícia Federal também compõem a pasta. O juiz Sérgio Moro ficaria assistindo diretamente as movimentações financeiras de pessoas suspeitas quase que de maneira automática.

"A partir do momento que marcamos o ato, projetos engavetados que não iam para votação evoluíram", afirmou Abelardo. "Não podemos permitir essa morosidade por não existir mais o toma lá dá cá. Antes eles [presidente, deputados e senadores] negociavam trocando cargos, mas isso é uma prática criminosa", explicou.

A expectativa é que pelo menos 500 pessoas participem da manifestação neste domingo em Arapiraca. A concentração está marcada para 15h, no Bosque das Arapiracas.

O presidente do PSL sugeriu que quem puder, opte por usar roupas nas cores da bandeira do Brasil. "Vamos juntos garantir a governabilidade do presidente", afirmou.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Arapiraca