OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,190 Arapiraca, 20ºC Estrelado

Editorias

12/08/2017 22:39
Esporte
CSA ganha do Remo por 2x0 e se mantém na liderança isolada do grupo A
Jogando na tarde deste sábado, no Estádio Rei Pelé, Azulão chega aos 27 pontos e encaminha sua vaga para a segunda etapa do Brasileiro da Série C 2017
/ Foto: Gazeta de Alagoas
Gazeta de Alagoas

 Superior do início ao fim, o CSA derrotou o Remo por 2x0 na tarde deste sábado e este resultado o encaminha para a segunda etapa do Campeonato Brasileiro da Série C. Esta vitória - a sétima - mantém o Azulão na liderança do grupo A, independente dos demais resultados da 14ª rodada.

Foi um gol em cada tempo. Lateral-esquerdo Rafinha abriu o placar e o meia Edinho deu números finais à partida, que foi realizada no Estádio Rei Pelé.

O CSA chega aos 27 pontos e o Remo estaciona nos 18. É quarto colocado, mas pode ser superado pelo Salgueiro, que recebe a visita do ASA e está com 17 pontos. E o Cuiabá, que neste domingo enfrenta o Fortaleza na capital cearense, está com 15 pontos e, portanto, pode se igualar ao Remo.

Na próxima rodada o CSA enfrenta o Confiança em Aracaju no sábado (19), às 17h. O Remo volta pra casa para no domingo (20) para enfrentar o Botafogo-PB.

Restam quatro rodadas para a fase classificatória ser encerrada e, portanto, 12 pontos ainda vão estar em disputa.


CSA 2x0 Remo

Veja os gols da vitória azulina no Rei Pelé!
Como foi

O CSA foi senhor da partida o tempo inteiro, até mesmo nos primeiros minutos do 2º tempo quando o adversário, já sofrendo derrota parcial, lançou-se mais ao ataque. O atacante Edinho, o destaque do jogo apesar de não ter feito gol, deu muito trabalha para a defesa do Remo, tanto que conseguiu que três marcadores recebessem cartão amarelo: Ilailson, Gerson e Bruno Costa. Além disso, mandou bola na trave aos 22 minutos do 2º tempo.


Michel domina no peito diante da marcação de zagueiro do Remo

FOTO: AILTON CRUZ

O Remo, envolvido por um CSA que mais uma vez teve dificuldades para concluir, particularmente na primeira etapa, só conseguiu criar o primeiro lance de ataque aos 16 minutos de jogo, quando conseguiu escanteio. Já o Azulão, com bola rolando, só teve primeiro bom momento após os 30 minutos em conclusão do meia Rosinei, mas para firme defesa do goleiro Vinícius.

Entretanto, o gol de abertura do placar foi com bola parada. Atacante Michel foi derrubado pelo volante João Paulo e o lateral-esquerdo Rafinha, encarregado da cobrança da falta, soltou a bomba. A bola ainda beijou a trave do Remo antes de entrar. Placar aberto no Trapichão aos 35 minutos.

Três minutos após o CSA voltou a balançar a rede adversária, só que agora não valeu. Mais uma falta, desta vez cobrada pelo meia Daniel Costa e o atacante Michel escorou para o zagueiro Thales empurrar para o fundo da rede. Porém, bandeira erguida indicou que atleta azulino estava impedido.

Antes de o intervalo começar o treinador do Remo, Léo Goiano, decidiu fazer a primeira trocar ao colocar Flamel em lugar de do lateral-direito Ismael, que recebeu cartão assim que a partida começou, aos 4 minutos.

Nos acréscimos do 1º tempo, aos 46 minutos, o atacante Michel assustou o arqueiro Vinícius, pois sua finalização fez a bola passar muito perto da meta do Remo.

Aliás, o goleiro Vinícius evitou um placar mais elástico contra o Remo, pois no 2º tempo, perdendo o jogo, seu treinador foi deixando a equipe paraense mais ofensiva com as alterações feitas.

Esta mudança tática deu espaço para o CSA contra-atacar, que antes de fazer o segundo gol teve duas grandes oportunidades com o atacante. Em uma delas acertou a trave do Remo. Foi aos 22 minutos. Três minutos após, cara a cara com Vinícius, não conseguiu tirar do alcance do goleiro paraense.


Jogador do Remo ajeita bola com a mão, sendo observado por Daniel Costa

FOTO: AILTON CRUZ

O segundo gol era questão de tempo. Mas ele demorou, pois só veio aos 39 minutos. Porém, minutos antes, mesmo com o time vencendo, torcida azulina reprovou a saída do meia Daniel Costa. Em seu lugar entrou Caíque, que quase fecha o placar em 3x0 não fosse outra grande defesa do arqueiro Vinícius já nos acréscimos (48 minutos).

O gol que deu números finais à partida por 2x0 foi com bola rolando e contou com a participação de Edinho, que ao perceber a penetração de Didira fez o centro para o meia acertar cabeceio que entrou no ângulo direito do Remo.

O Remo ainda tentou diminuir, mas em vão. O apito final veio aos 49 minutos - dois a mais de acréscimos em relação ao 1º tempo.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Esporte