OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 4,148 Arapiraca, 19ºC Tempo limpo

Editorias

23/05/2019 12:19
Geral
Quase três mil hidrômetros foram trocados no Agreste de AL nos primeiros meses do ano
Empresa alerta sobre importância do funcionamento correto do equipamento
A melhor forma para calcular o consumo de água é observar os números que estão na cor preta / Foto: Divulgação
Assessoria

Poucas pessoas tem o hábito de acompanhar, com frequência, o funcionamento do hidrômetro de sua residência. Porém, a medida evita o desperdício de água, mede o consumo de água, ajuda a reduzir os gastos e ainda permite saber se existem vazamentos em canos, por exemplo.

Nos quatro primeiros meses do ano, a Agreste Saneamento, empresa que atua junto com a Companhia de Saneamento de Alagoas (CASAL) através de uma parceria público-privada, para captar, aduzir e tratar água, já realizou a substituição de 2.996 hidrômetros nos quatro primeiros meses do ano. Neste mês de maio, até o último dia 18, já haviam sido substituídos 544 hidrômetros em residências dos 10 municípios da região Agreste do Estado, onde a empresa desenvolve suas atividades.

De acordo com o coordenador comercial da Agreste Saneamento, Thiago Moore, para auxiliar na leitura do equipamento, o espaço que contém seis números é dividido entre as cores preto e vermelho. Os números em preto mostram quantos metros cúbicos de água foram usados. Enquanto os em vermelho registram o consumo em centenas e dezenas de litros. “Um hidrômetro com muito tempo de uso pode, por exemplo, apresentar problemas na medição, causando prejuízos para as concessionárias, quando registra um consumo menor, e para os usuários, quando registra um consumo maior do que o real”, explica.

Para ter uma noção da importância do funcionamento correto desse equipamento, cada vez que uma torneira é aberta, o hidrômetro entra imediatamente em ação, uma torneira pingando gasta cerca de 46 litros por dia. Em 24 horas, um "fiozinho" de água registrará a perda de 2.068 litros de água. O técnico acrescenta que a melhor forma para calcular o consumo de água é observar os números que estão na cor preta. “Uma dica é anotar os números que vêm discriminados (m³) na conta referente ao consumo dos últimos meses. A partir disso, você pode fazer a média, avaliar se tem algum vazamento e tentar diminuir o consumo”, explica Thiago.

O hidrômetro possui, obrigatoriamente, um lacre que não deve ser violado, pois o perfeito estado do lacre assegura que não houve adulteração no marcador. O cuidado com o hidrômetro contra danos e roubos é de responsabilidade do usuário, que pode responder pelas despesas sempre que ficar demonstrado a falta de proteção e guarda do equipamento.

Sobre a Agreste

A Agreste Saneamento atua junto com a Companhia de Saneamento de Alagoas (CASAL) através de uma parceria público-privada, para captar, aduzir e tratar água, assegurando melhorias nos sistemas de abastecimento em 10 municípios da região Agreste do Estado, beneficiando mais de 350 mil habitantes.

Foi eleita a melhor empresa para trabalhar em Alagoas em 2018, de acordo com pesquisa realizada pela Consultoria Great Place to Work Brasil (GPTW), que pontua as empresas mais bem-sucedidas em estratégias de gestão de Recursos Humanos.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Geral