OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,337 Arapiraca, 25ºC Tempo limpo

Editorias

07/12/2017 08:07
Polícia
Polícia Federal faz operação contra suspeitos de lavagem de dinheiro
Erik da Silva Ferraz é foragido da justiça de São Paulo e ostentava vida luxuosa em Maceió. Ele reagiu à prisão, foi baleado e levado para o hospital.
/ Foto: G1

 A Polícia Federal em Alagoas com o apoio da Secretaria de Segurança Pública do Estado realiza na manhã desta quinta-feira (7), a operação “Duas Faces”. Até as 6h30, duas mulheres foram presas e levadas para a sede da PF, no bairro de Jaraguá. A ação tem por objetivo prender suspeitos de crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica. Um foragido de São Paulo resistiu à prisão e foi baleado.

No total, estão sendo cumpridos nove mandados de busca e apreensão, cinco de prisão preventiva e três de condução coercitiva, além de sequestro de bens e valores, todos expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. Os mandados estão sendo cumpridos em Maceió e na Barra de São Miguel.

Segundo a PF, o principal investigado é Erik da Silva Ferraz, foragido da justiça do estado de São Paulo, tendo assumido identidade falsa e se radicado em Maceió, onde ostentava elevado padrão de vida. Ele resisitiu à prisão e houve troca de tiros. Ferraz foi baleado e socorrido em estado grave.

Farraz assumiu a identidade falsa em Alagoas em nome de Bruno Augusto Ferreira Junior e atuava como empresário na capital. A PF fez perícia e comprovou que o suspeito usava identidade falsa e que ostentava um vasto patrimônio desde que passou a morar em Maceió.

Diversos bens, como carros de luxo, embarcações e imóveis de alto padrão estão sendo objeto de sequestro e apreensão. Já foram arrecadados valores bastante significativos em moeda nacional e estrangeira, consoante registros fotográficos infra.

Cerca de 60 policiais federais, além de 20 policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE).

Os presos e todo o material arrecadado serão encaminhados à sede da PF em Alagoas, onde haverá entrevista coletiva às 10h. Os investigados serão indiciados pelos crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro, além de falsidade ideológica.

 

 

 

 

Fonte: G1/AL
 

 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Polícia