OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,190 Arapiraca, 25ºC Parcialmente nublado

Editorias

18/03/2017 12:45
Política
Wagner deve assumir o PT no Nordeste
Ex-governador e ex-ministro deve ser alçado à vice-presidência do partido na região
Jaques Wagner / Foto: Tribuna da Bahia

 Atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, o ex-governador Jaques Wagner deve mesmo assumir a vice-presidência regional do Partido dos Trabalhadores (PT) no Nordeste, em articulação que é comandada pelo ex-presidente Lula, futuro presidente nacional da legenda. Em entrevista à Tribuna, o presidente estadual do partido, Everaldo Anunciação, confirmou que Wagner deve ficar no comando do PT na região em que a legenda sempre teve mais força em nível nacional.

“É consenso no PT que Jaques Wagner assuma essa liderança na região Nordeste, sem dúvida. Só não seria consenso ele ser candidato a governador, porque nosso candidato é Rui Costa, que, inclusive, é também o candidato de Wagner. Ele terá uma tarefa extraordinária à frente da articulação nordestina até as eleições de 2018. Wagner tem apoio irrestrito do PT para ser qualquer coisa que ele quiser, presidente estadual, até mesmo presidente nacional se ele quisesse. Mas ele rejeita essas duas hipóteses. Ele defende o nome de Lula para nacional, mas topa ser presidente do partido no Nordeste. Ele nunca declinaria de uma sugestão do presidente Lula”, afirmou Anunciação.

Jaques Wagner deve ser incumbido oficialmente da missão em junho, no congresso nacional do PT, quando será escolhido o novo presidente nacional da legenda, a partir de votação dos delegados estaduais. Em abril próximo, o partido fará em todos os municípios o PED (processo de eleição direta) para escolha dos presidentes locais. Esses presidentes elegerão os líderes do PT nos estados, em maio.

Também em entrevista à Tribuna, o deputado federal Valmir Assunção ratificou a união dos petistas em torno de Jaques Wagner. “O partido está fazendo um debate importante, no âmbito nacional, onde o presidente Lula está sendo cotado para assumir a candidatura à presidência nacional do PT. Lógico que em um formato desse, de Lula presidente do partido, caberia um esforço das forças políticas da sigla para criar uma unidade em todos os estados. E, aqui na Bahia, eu tenho convicção que daria unidade em cima do nome de Wagner, até porque ele é um patrimônio do PT. Já foi deputado, ministro, governador, e foi o primeiro presidente do Partido dos Trabalhadores. Acredito que ele consiga construir uma unidade interna no PT”, afirmou Valmir Assunç ão.

Tendência é entrave para unidade na disputa estadual

Ainda na entrevista, o presidente estadual do PT confirmou que a “maior dificuldade” para construção de unidade na disputa pela presidência do partido na Bahia se dá pelo grupo ‘Muda PT’, liderado por petistas como o deputado federal Jorge Solla, pelos estaduais Marcelino Galo e Zé Raimundo e pelo ex-deputado estadual Yulo Oiticica. “(Muda PT) é o grupo que mais diverge.
Eles acham que tem que haver uma mudança radical no PT. entendemos que eles devem dizer por que, mostrar qual é a necessidade e que mudanças eles propõem”, disse Everaldo Anunciação.

Ele mais uma vez não deixou claro se será candidato à reeleição e reiterou que abre mão de sê-lo em nome da unidade do partido. “A discussão não é quem vai presidir o PT. Pelo nível de responsabilidade, é fazer um esforço para construir unidade.

Quase 90% dos municípios vão fazer o PED. E 80% deles terão chapa única. Precisamos discutir a estratégia para a Bahia nos próximos dois anos. Rui Costa tem o melhor governo do PT no Brasil. Temos que garantir a continuidade disso. Tenho orgulho de ter sido presidente do PT com a característica da unidade. Não tenho essa vaidade. Não vou deixar de ser militante nunca”, reiterou Anunciação.

O deputado Valmir Assunção defendeu a candidatura da ex-prefeita de Uruçuca, Fernanda Silva, para presidência estadual da legenda. “Com certeza a disputa vai continuar e vamos defender Fernanda por ser mulher, jovem, por ter capacidade, por ter experiência e por ser renovação”.

 

 

Fonte: Tribuna da Bahia 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Política