11/03/2017 12:30:16
Agenda Cultural
Exposição em Niterói tem obras que interagem com a arquitetura de Niemeyer
Formado em arquitetura e com mestrado em história da arte na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Leonardo Tepedino já trabalhou no ateliê do também escultor Luciano Fabro, artista italiano expoente da chamada Arte Pover
Agência Brasil

 Esculturas em madeira vão ocupar a partir deste sábado (11) toda a varanda do Museu de Arte Contemporânea (MAC) de Niterói, na primeira exposição do ano de 2017 no consagrado ícone cultural projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. A mostra Varanda Circular, do artista Leonardo Tepedino, leva o público a percorrer caminhos abertos pela obra de arte, que se articula de forma física e simbólica com a escala singular da arquitetura do museu.

 

Contemplada pela 6ª edição do Prêmio de Artes Plásticas Marcantonio Vilaça, da Fundação Nacional de Arte (Funarte), no ano de 2013, a exposição, com curadoria de Luiz Guilherme Vergara, reúne esculturas que passarão a integrar o acervo do MAC. Com suas linhas curvas e delicadas, as obras permitem o diálogo com a paisagem exuberante que circunda o museu.

Para Tepedino, o visitante vai poder entrar na obra e criar seus percursos a partir dos desvios colocados pela escultura. “A partir da instalação de uma nova realidade construída com o meu material, a exposição abre um campo escultórico para ser vivenciado pelo observador. Esta realidade escultórica é um corpo acomodado pela realidade do corpo arquitetônico, na escala de confronto com o corpo humano, disponível para ser experimentado pelo observador, circulando por este novo espaço e por este novo tempo tornado físico, constituindo-se no ato de circular entorno da escultura”, disse o artista sobre seu trabalho.

Formado em arquitetura e com mestrado em história da arte na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Leonardo Tepedino já trabalhou no ateliê do também escultor Luciano Fabro, artista italiano expoente da chamada Arte Povera. Em 2012 apresentou, nas Cavalariças da Escola de Artes Visuais (EAV), no Parque Lage, zona sul do Rio, a exposição Tempo-Vero, com curadoria de Marisa Flórido, onde desenvolveu duas obras em madeira que se complementavam.

Na mostra Projeto Desenho Específico, no mezanino do Palácio Gustavo Capanema, no centro do Rio, utilizou a escala humana e a matemática como sistema único singular e universal de medidas. Sua última exposição foi em 2015, quando apresentou Projeto Marquise Brasília, no Complexo Cultural Funarte Brasília, no gramado do Eixo Monumental, fazendo a junção entre arquitetura, urbanismo e escultura.

A exposição Varanda Circular fica em cartaz até 4 de junho e pode ser visitada de terça-feira a domingo, das 10h às 18h. Os ingressos custam R$ 10, com meia entrada para estudantes, professores e maiores de 60 anos, além de gratuidade para alunos do ensino médio da rede pública, crianças até sete anos, portadores de necessidades especiais, moradores ou nascidos em Niterói e para quem for de bicicleta.

O MAC fica no Mirante da Boa Viagem, s/n, em Niterói, região metropolitana do Rio.

 

 

Fonte: Agência Brasil

 

E-mail: redacao@diarioarapiraca.com.br
Telefone: (82) 9-9672-7222

©2017 - Diário Arapiraca | Portal de Notícias. Todos os direitos reservados.