17/05/2018 00:15:16
Entretenimento
Deadpool 2 vem aí: 5 coisas para se esperar do super-herói da zoeira
Com direção do autor de John Wick (2014), o desbocado personagem de Ryan Reynolds volta às telas nesta quinta-feira (17/5)
Reprodução

 Deadpool 2, novo filme do super-herói da Marvel, retorna aos cinemas nesta quinta-feira (17/5) metralhando piadas de duplo sentido, trocadilhos infames e referências pop a perder de vista. Desta vez, o personagem de Ryan Reynolds promete nada menos do que um filme para a toda a família. Só que não.

Maior bilheteria mundial de um filme Rated R (para maiores de 17 anos nos EUA e 16 no Brasil), o primeiro Deadpool ganha sequência em uma aventura que envolve o coração do desbocado Wade Wilson. Ele enfrenta o mal-encarado Cable (Josh Brolin, o Thanos de Vingadores: Guerra Infinita) enquanto tenta salvar o mutante adolescente Russell (Julian Dennison, da boa comédia A Incrível Aventura de Rick Baker) de um futuro assustador.

Como será a volta do super-herói da zoeira às telas? O Metrópoles já viu o filme e adianta cinco coisas para se esperar da continuação. Atenção para possíveis spoilers!

1/5 Josh Brolin, o vilão do ano. Semanas após arrasar o universo Marvel/Disney em Vingadores: Guerra Infinita, o ator retorna com cara marrenta e disposição para uma boa briga na pele de Cable, o sujeito que veio do futuro para conter um mutante adolescente prestes a incendiar meio mundo. Deadpool tenta impedir a missão e, lá pelas tantas, o viajante do tempo vai deixando a carranca de vilão. O ar sombrio do soldado inspira um questionamento fundamental de Wilson: “Tem certeza de que você não é do Universo DC?”

2/5 Referências pop aos montes: de comédia romântica a super-heróis da DC. Se a tendência de qualquer blockbuster, sobretudo de super-herói, é anabolizar o que deu certo no primeiro filme, prepare-se para uma nova enchente de piadinhas em Deadpool 2. Lanterna Verde, personagem encarnado por Reynolds no horrendo longa de 2011, volta a ser alvo, bem como Batman e Superman, também da editora rival da Marvel, a DC. Uma cena de bromance é embalada com citação de Digam o que Quiserem (1989), a abertura evoca 007 e a Disney inspira tiradas envolvendo Thanos, de Guerra Infinita, e Frozen. 

3/5 Ação caprichada. Na direção, sai Tim Miller e entra David Leitch. O tino para o humor sacana e intertextual continua afiado. Desta vez, porém, a ação ganhou capricho. Leitch, ex-dublê, entende do riscado: fez Atômica (2017) e, mais importante, o primeiro John Wick (2014), lançado como De Volta ao Jogo no Brasil, ao lado de Chad Stahelski, que seguiu sozinho em John Wick 2 (2017). As cenas de tiro, porrada e bomba parecem fluir com mais vigor do que no primeiro filme

4/5Domino, a segunda mutante mais legal do filme. Revelada na série Atlanta, do rapper e ator Donald Glover, Zazie Beetz encarna Domino e junta-se à X-Force, equipe criada por Deadpool para fazer frente a Cable. O poder dela é, no mínimo, instigante: ter sorte inesgotável. Leitch consegue encontrar soluções espertas para visualizar e explorar um talento mutante aparentemente invisível

5/5Um Deadpool capaz de sacrifícios em nome do amor. Oi? Deadpool pode parecer maluquinho e inconsequente demais para abrir o jogo e mostrar suas fragilidades. Mas não se engane. Na sequência, ele está com o coração na mão, disposto a deixar a ironia um pouco de lado – só um pouquinho mesmo, claro – para ajudar os amigos

 

Fonte: Metrópoles

 

E-mail: redacao@diarioarapiraca.com.br
Telefone: (82) 9-9672-7222

©2018 - Diário Arapiraca | Portal de Notícias. Todos os direitos reservados.