12/07/2019 18:04:00
Justiça
Justiça concede habeas corpus a empresário preso na Operação Fruto Proibido
A decisão foi do desembargador João Luiz de Azevedo Lessa do Tribunal de Justiça de Alagoas; ele considerou a prisão desnecessária
Divulgação
Redação

O desembargador João Luiz Azevedo Lessa, do Tribunal de Justiça de Alagoas ( TJAL), concedeu habeas corpus ao empresário Flávio Sarmento de Morais, preso preventivamente no início dessa semana, na Operação Fruto Proibido.

De acordo com informações, o pedido de soltura foi impetrado pelos advogados do acusado.

Após argumentos apresentados pela defesa do acusado, o desembargador considerou que a manutenção da prisão seria uma medida desnecessária, avaliando ser "razoável e adequado" a aplicação de medidas cautelares a serem firmadas em Juízo.

Para o Ministério Público, o empresário seria membro da organização criminosa e suspeito do crime de lavagem de dinheiro.

A defesa de Flávio, também argumentou que o empresário nunca esteve foragido, sendo encontrado em seu próprio endereço, e que jamais ofereceu qualquer embaraço à investigação. Também informou que ele sofre de hipertensão, não havendo, nos presídios do Estado, suporte médico e farmacêutico para preservar a saúde do mesmo.

O desembargador João Luiz de Azevedo Lessa, em sua decisão, considera que o Ministério Público Estadual (MPE) teria colocado apenas um dos envolvidos como o único responsável pela venda de iphones de forma irregular. E esse não seria o Flávio Sarmento.
 

E-mail: redacao@diarioarapiraca.com.br
Telefone: (82) 9-9672-7222

©2019 - Diário Arapiraca | Portal de Notícias. Todos os direitos reservados.