10/03/2018 16:10:16
Literatura & Saúde | Sandro Lins
Academia de Letras de Arapiraca empossa novos sócios
internetACALA - Academia Arapiraquense de Letras e Artes

 
Se eu morrer novo,
Sem poder publicar livro nenhum,
Sem ver a cara que têm os meus versos em letra impressa,
Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos,
Eles lá terão a sua beleza, se forem belos.
Mas eles não podem ser belos e ficar por imprimir,
Porque as raízes podem estar debaixo da terra
Mas as flores florescem ao ar livre e à vista.
Tem que ser assim por força. Nada o pode impedir.
( Fernando Pessoa )



"Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus: tempo para nascer, e tempo para morrer; tempo para plantar, e tempo para arrancar o que foi plantado;" Hoje, agora, aqui neste local, nesta noite que se veste de todo o brilho, chegou o tempo de colher bons frutos, o tempo das boas obras e de seus autores.
Como diria o cardeal Richelieu, idealizador da academia francesa, “Os grandes braseiros brotam das pequenas faíscas”. “A ACALA, esta pequena brasa, é o guardião das letras, cultura e artes, desde 14 de junho de 1987, do interior, e por que não dizer, do coração das Alagoas”.


Nosso nobre confrade Antônio Machado, resumiu a missão deste sodalício: “A ACALA precisa de braços para ajudar e de mãos para construir. Novos horizontes vêm se abrindo, novos membros vão chegando e a ACALA só tem a crescer. A história da cultura de um povo precisa ser preservada, resgatada e divulgada. Os patronos da ACALA foram tirados da sociedade, por seus relevantes serviços prestados à comunidade e com suas simplicidades souberam melhor que ninguém escrever páginas de vida memoráveis na história, deixando verdadeiros legados. Historicamente, as Academias estão ligadas a grandes sonhos de ilustres”

Hoje fui agraciado com a missão de apresentar os nossos novos membros beneméritos, honorários e correspondentes, além dos novos comendadores da ACALA:

José Carlos Amorim, administrador, investidor imobiliário e pecuarista, há 40 anos nesta terra de Manoel André, toma posse deste pedacinho de terra fértil de cultura e artes, como membro benemérito.


Arethusa Viana de Melo, psicóloga e sócia da Academia Maceioense de Letras, ajudou a plantar a semente da leitura em gotas generosas de amor, nas escolas públicas e particulares de Arapiraca, e hoje cria raízes como sócia honorária desta academia, quiça se torne uma árvore frondosa que continue divulgando sempre nossa literatura;
José Pedro de Oliveira, nascido neste rincão, professor por quatro décadas de língua portuguesa, sua especialização no curso de Letras, é outra árvore frondosa que hoje se torna membro honorário nesta academia, e abrilhanta o jardim desta entidade, como os jardins da academia de Platão, na histórica Grécia;


Pedro Jorge de Melo é outro membro honorário empossado hoje, nascido e criado nesta terra, é administrador e fundador do blog cultural ARAPIRACA LEGAL, o maior portal da internet sobre a história, cultura , e sobre o povo de Arapiraca. Uma justa homenagem para um grande merecedor.

Nosso novo sócio correspondente José Carlos Gueta, estende os ramos desta instituição para além da literatura. Não é só poeta, envereda pela pintura, e desenho gráfico, tendo desempenhado a função de desenhista do setor de planejamento da indústria Pirelli, em Santo André, São Paulo.


Recebe a Comenda Dr. Judá Fernandes de Lima, o Sr. Francisco das Chagas Vasconcelos, homem além do seu tempo, advogado, jornalista, radialista, graduado em direito, estudioso do latin, com quatro pós-graduações, membro de mais quatro academias, com vários prêmios no currículo, e alternando sua vida profissional entre o Banco do Brasil e a missão de ser professor. Com muito orgulho esta instituição o acolhe e o homenageia professor Vasko.


Recebe a comenda Cientista Solon Barroso Barreto, o Sr. Tobias Medeiros, bacharel em Direito, licenciado em letras, administrador, bacharel em história. Com quase duas dezenas de trabalhos publicados, este nobre professor de tantas instituições importantes de nosso estado, como a UFAL e o Colégio Moreira e Silva, é sócio de dez instituições, incluindo a OAB – Alagoas e a Academia Alagoana de Letras. Este ilustre professor e advogado alagoano, já agraciado com tantas homenagens, já era possuidor da Comenda Dr. Judá Fernandes de Lima, e agora se torna o maior homenageado da história desta confraria.


ACALA, é a Academia Arapiraquense de Letras e Artes. E nesta noite memorável, agiganta-se com a posse de três novos sócios efetivos:


Quem melhor para representar Arapiraca que a professora Marluce? Seu casamento com esta cidade começou com seu matrimônio, aos 27 anos, quando chegou, vinda da Paraíba. Lecionou nos Colégios Bom Conselho, Escola Estadual Artur Ramos,e Escola Municipal Nossa Senhora das Dores. A vida não deixou Marluce Alves Bispo ter uma mãe, mas nesta semana da mulher a maior homenagem é o reconhecimento a esta grande professora, a senhora foimãe de tantas crianças alfabetizadas por suas mãos. Como diz Cora Coralina: “tens o dom divino de ser mãe /Em ti está presente a humanidade”.


A ACALA espera a valiosa colaboração da a Dra Carla Emanuelle Messias de Farias, como um dos pilares que sustentam esta instituição na vasta área das letras. Nossa nova sócia efetiva é graduada em letras, administração e pedagogia. Doutoranda em Ciencias da Educação, com intensa produção científica nacional e internacional, orientou mais de 50 trabalhos de conclusão, e além de ser professora do ensino superior em pedagogia e psicopedagogia, também exerce o magistério na rede pública municipal e estadual, e também é a atual diretora geral da Faculdade de Ensino Regional Alternativa – FERA.


E como ser Academia de Artes, sem ter um grande artista? Mário César Soares da Silva, encontrou sua vocação na música. O artista César Soares toma posse como sócio efetivo desta instituição. Depois de formar tantas bandas musicais, como a CURTO CIRCUITO, ALTA VOLTAGEM, PLANETA ÁGUA, PÃO DO TRIGO, SOL E LUA, DOCE MISTÉRIO, e o forró da RABO DE CATENGA. Atualmente líder de audiência no rádio nas tardes de sábado, com um programa musical que ajuda outros artistas e valoriza a música de nossa terra. Você, César Soares, é quem valoriza a ACALA, e que sua presença, junto com todos os outros homenageados, ajude a dar a harmonia necessária, para que juntos, tornemos a ACALA a banda arapiraquense das letras e das artes, o conjunto dos grandes homens e mulheres desta terra de Manoel André, para que nossa cultura caminhe e prospere para a eternidade.


Despeço-me com a frase de Santo Agostinho: “Sê humilde para evitar o orgulho, mas voa alto para alcançar a sabedoria.”. Boa noite a todos.

E-mail: redacao@diarioarapiraca.com.br
Telefone: (82) 9-9672-7222

©2018 - Diário Arapiraca | Portal de Notícias. Todos os direitos reservados.