OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,851 Arapiraca, 25ºC Parcialmente nublado

Notícias

12/07/2018 18:00
Alagoas
Inquérito da morte do vereador Neguinho Boiadeiro é concluído pela Polícia Civil
Segundo a assessoria da polícia, investigação não aponta mandantes. Três pessoas foram presas no início do ano suspeitas de participação no crime.
/ Foto: Reprodução

 A Polícia Civil de Alagoas (PC-AL) informou nesta quinta-feira (12) que concluiu o inquérito sobre o assassinato do vereador por Batalha (AL) Adelmo Rodrigues de Melo, o "Neguinho Boiadeiro", em novembro de 2017. A investigação, contudo, não aponta os mandantes do crime.

O inquérito, que foi presidido pelo delegado Cícero Lima, foi encaminhado ao Ministério Público do Estado (MP-AL). De acordo com a assessoria da PC-AL, o delegado afirmou que ainda deve pedir novas diligências para incluir informações complementares ao caso.

Em fevereiro deste ano, Rafael Pinto e Maikel dos Santos foram presos suspeitos de serem os executores de Neguinho Boiadeiro. Na mesma ocasião, foi preso o vereador Alex Sandro Rocha Pinto, Sandro Pinto (PMN), mas ele foi solto depois por meio de um alvará de soltura. Não há informação se os outros dois continuam presos.

À época, os suspeitos foram levados para o Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano. A Polícia Civil não confirma se eles foram mantidos ou retirados do inquérito após a conclusão da investigação.

A morte de Neguinho Boiadeiro desencadeou uma sequência de crimes no município. No mesmo dia, um dos filhos dele, José Márcio Cavalcante, o “Baixinho Boiadeiro", baleou o filho do ex-prefeito de Batalha, José Emílio Dantas.

Na ocasião, Dantas afirmou que Baixinho o baleou por achar que ele tinha envolvimento com o homicídio do pai, já que as famílias têm uma disputa antiga pelo domínio político da cidade.

Um mês depois, outro vereador por Batalha foi assassinado. Tony Carlos Silva de Medeiros, o Tony Pretinho, foi morto a tiros na frente de casa.

O inquérito deste segundo homicídio também já foi concluído. Para a Polícia Civil, Baixinho Boiadeiro foi o responsável por mais este crime, também para vingar a morte do pai. Ele teve um mandado de prisão expedido pela Justiça, mas está foragido.
g1


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Alagoas