OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,740 Arapiraca, 22ºC Tempo nublado

Notícias

16/05/2018 08:19
Brasil
Justiça mantém condenação de ex-PMs que executaram jovem no Sumaré
Fábio Magalhães e Vinicius Lima vão cumprir pena de 36 anos e 4 meses de reclusão pela morte de Matheus Alves dos Santos e por ocultação de cadáver.
/ Foto: G1

 A Justiça manteve a condenação dos ex-policiais militares Fábio Magalhães e Vinicius Lima, acusados de executar o jovem Matheus Alves dos Santos com um tiro na cabeça, no Morro do Sumaré, quando ainda estavam na corporação. O desembargador João Ziraldo Maia negou os pedidos de apelação feitos pela defesa dos ex-PMs.

As câmeras da viatura na época filmaram a ação dos PMs. Eles buscavam menores de idade que cometiam furtos no Centro do Rio.

Os desembargadores da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) confirmaram, nesta terça-feira (15), a condenação dos acusados. Eles vão cumprir pena de 36 anos e 4 meses de reclusão pela morte de Matheus e por ocultação de cadáver.

Os dois também respondem por tentativa de homicídio de outro jovem que se fingiu de morto após ser baleado duas vezes.

O crime
No dia 11 de junho de 2014, os policiais realizavam um patrulhamento na Avenida Presidente Vargas, uma das principais do Centro, onde procuravam por dois menores de idade que estariam cometendo assaltos na região. Encontraram primeiro um, dirigiram por mais um tempo e acharam o segundo. Guardas municipais que estavam próximos à cena trouxeram outra pessoa, um jovem de camisa preta.

Eles, então, decidiram que levariam os três ao Morro do Sumaré, no Parque Nacional da Tijuca, Zona Norte. Um jovem foi liberado e os outros dois foram baleados. Matheus morreu com um tiro na cabeça e o adolescente que sobreviveu aos disparos contou que só escapou porque se fingiu de morto, após ter sido baleado nas costas e na perna.

 

 

 

 

 

Fonte: G1


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Brasil