OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,890 Arapiraca, 24ºC Parcialmente nublado

Notícias

12/03/2018 20:41
Brasil
Professor do Instituto Federal de SP faz post racista
O docente José Guilherme, do Instituto Federal de São Paulo, publicou relato discriminatório no Facebook; procurado, ele não foi localizado pela reportagem
/ Foto: Reprodução

 Três dias após um episódio racista na Faculdade Getúlio Vargas lançar luz à problemática do preconceito racial, um docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), José Guilherme de Almeida, publicou em sua página no Facebook um relato discriminatório, causando revolta nos estudantes da Instituição. “Odeio pretos e pardos falando muito alto e comendo de tudo, por muito tempo, nos hotéis três estrelas de orla de praia”, diz um trecho da publicação. Procurado pela reportagem, o professor não foi localizado; o Instituto alega que Guilherme não foi trabalhar hoje e que não tem permissão para fornecer contatos de servidores.

“Um café da manhã macabro, com tanta algazarra e gulodice. Alguém consegue comer carne de sol com cuscuz logo cedo, lotando o prato por três vezes? Eles conseguem, todos! Queria ser muito rico e ter o café no meu quarto sempre, nu e escutando Mozart”, escreve.

Professor e pesquisador na Diretoria de Humanidades e atuante nas classes de Licenciatura em Geografia, José Guilherme apagou a postagem assim que começaram a surgir as primeiras ondas de revolta em sua rede social, mas o relato foi copiado e compartilhado. A atitude racista culminou em um protesto, organizado pelos próprios estudantes, que ocorreu na manhã desta segunda-feira (12), no saguão do Instituto.

Procurado, o IFSP afirmou, em nota, que “repudia quaisquer formas de preconceito e discriminação dentro ou fora de seus muros, seja por parte de um servidor ou de outro cidadão” e enfatizou a existência de grupos de debates mantidos e frequentados por alunos e pela comunidade externa, que discutem temas ligados à representatividade. O IFSP disse que reconhece a gravidade dos fatos e que iniciou as apurações para esclarecer o ocorrido.

Fonte: Veja

 

 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Brasil