OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,182 Arapiraca, 23ºC Tempo limpo

Notícias

19/03/2017 21:30
Cidades
Viveiro do Parque Municipal produz mais de oito mil mudas
Este trabalho é acompanhado pela Coordenação de Arborização e Jardinagem da Semds, órgão gestão do Parque.
/ Foto: Assessoria

 Quem caminha pelas ruas da cidade talvez não imagine de onde vem as árvores e plantas que dão beleza aos canteiros, praças e áreas de lazer. Elas são cultivadas em um lugar especial de Maceió, no Parque Municipal, onde há o único viveiro público de Alagoas. Em um trabalho completamente manual e consideravelmente artesanal, feito à mão e com muito zelo, uma equipe garante a arborização da capital: são cerca de oito mil mudas produzidas por mês, entre arbóreas e ornamentais que são levadas às vias públicas e também doadas aos maceioenses que procuram o Parque para colaborar com o plantio na porta de casa.

 

“Prestes a completar 40 anos de existência, o Parque Municipal tem hoje uma importância que ultrapassa o fato de ser uma reserva ambiental da Mata Atlântica. Com responsabilidade e os devidos cuidados, a gestão do prefeitura Rui Palmeira reativou o local, que passou a ser utilizado como uma ferramenta de educação ambiental bastante eficaz. Lá, outro trabalho importante é a produção das mudas no viveiro, ação que colabora de forma grandiosa com a arborização da cidade. Assim, conseguimos implantar políticas de sustentabilidade e para preservação do meio ambiente”, destacou Gustavo Acioli Torres, titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Semds).

Este trabalho é acompanhado pela Coordenação de Arborização e Jardinagem da Semds, órgão gestão do Parque. Segundo explica o responsável pelo setor, José Rubens, o viveiro funciona da seguinte forma: as mudas são produzidas e, no período chuvoso, é iniciado o plantio em diversos pontos da cidade para que haja um bom desenvolvimento. Após a floração das árvores, a equipe de campo coleta sementes e leva ao viveiro para a produção de novas mudas. Ele descreve o processo como um ciclo, que é responsável pela alta produção.

“As mudas são cultivadas no viveiro e, quando alcançam a altura média de 1,80 metro, levamos ao campo para plantio. Aguardamos a floração para coletar novas sementes e, assim, sustentamos um ciclo que garante suficientemente a arborização de Maceió, além de nos possibilitar a doação aos maceioenses que procuram o Parque Municipal. A nossa média de produção chega a oito mil mudas mensalmente, há períodos em que ultrapassamos ou registramos um pouco menos”, disse José Rubens ao acompanhar o trabalho das equipes.

Para os maceioenses que têm interesse em obter mudas, o coordenador explicou que a doação é de até três árvores por cidadão. A entrega é feita diretamente no Parque, de segunda a sexta-feira, no período da manhã. Ao solicitar, o cidadão deve informar onde será feito o plantio para que a equipe da Semds avalie o largura da calçada e se há rede elétrica ou hidráulica no local. A partir dessas informações, é feita a indicação da espécie mais adequada.

“Quando alguém chega aqui, consultamos primeiro qual é a localidade onde há o interesse de ser feito o plantio. A partir disso, avaliamos e libramos a muda mais adequada para a arborização urbana, sendo de pequeno, médio ou grande porte. Fazemos essa orientação por se tratar de situações diferentes em cada solicitação”, esclarece o coordenador.

Sobre as espécies, José Rubens disse que a escolha das sementes para a reprodução no viveiro leva em consideração a beleza da planta, a floração e a adaptabilidade à arborização urbana. Segundo o profissional, a espécie cuja produção tem sido mais comum é o Ipê.

 

 

 

Fonte: Assessoria 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Cidades