OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Arapiraca, 33ºC Parcialmente nublado

Notícias

07/10/2015 15:55
Ciência
O que existe para “além do Universo”?
Uma das coisas que enlouquecem o ser humano de tanto fazê-lo refletir e questionar, desde o início da civilização é a questão: qual o nosso sentido no Universo?
/ Foto: Reprodução
Ciência Online

Uma das coisas que enlouquecem o ser humano de tanto fazê-lo refletir e questionar, desde o início da civilização é a questão: qual o nosso sentido no Universo? Afinal, é notável que não passamos de um grão de poeira (ou até menos!) numa “praia infinita”, se formos fazer uma comparação. Mas, ainda mais profundamente, o que há além de nossa existência?

Bom, a primeira coisa que nos leva a questionar o sentido de nossa existência é aquela pergunta que faz qualquer um querer mudar de assunto rapidinho, de tão complexa e enigmática, e que foi justamente a que o nosso leitor Felipe Araújo quis saber da Fatos desconhecidos: O que existe para “além do Universo”? Você já parou pra se perguntar o que haveria além do escuro infinito que envolve nossa galáxia e todos os planetas do nosso Sistema Solar?

Para se ter uma ideia, estima-se que nosso Universo tenha a idade aproximada de 13,75 MIL MILHÕES de anos (é tanto número que definitivamente não caberia aqui!). E assim que o Universo passou a, digamos, “ser”, existir, este também começou a se expandir.

Desde o seu início, o Cosmos tem crescido num ritmo cada vez maior. Os cosmólogos estimam que os fotões mais antigos que podemos observar viajaram uma distância de 45 mil milhões de anos luz desde o Big Bang. Isso significa que apenas o nosso universo observável tem cerca de 90 mil milhões de anos luz de largura. Este universo visível contém quasares, estrelas, planetas, nebulosas, buracos negros e toda a escuridão infinita que podemos observar. Mas… o que haveria além disso?

Obviamente, não podemos dar-lhe uma resposta com 100% de certeza, até porque, nenhum homem jamais ousou (e nem teve capacidade) de ir tão longe). Mas existem teorias que, se formos parar para analisar, podem explicar muita coisa.

Um outro Universo

Essa é a teoria é tecnicamente a mais fácil e a mais estranha de entender. A maioria dos astrônomos acredita que o espaço exterior do universo observável pode ser nada menos que uma versão infinita do que vemos no universo ao nosso redor distribuído praticamente da mesma forma.

Trocando em miúdos: o Universo é considerado “infinito”, ou seja, não possui um fim. Mas “infinito” significa que, para além do universo observável, não iremos apenas encontrar mais planetas, estrelas e outras formas de matéria, mas sim qualquer coisa possível (qualquer coisa mesmo!).

Significa que, em algum lugar, há uma outra pessoa que é idêntica a você em todos os sentidos possíveis. Essa noção parece inconcebível à princípio, mas então, o infinito como um todo é bastante inconcebível.

Teoria das Cordas

Outra teoria que explicaria o que há por trás do Universo, é a Teoria das Cordas. Muita gente já ouviu falar dela, mas poucas sabem seu verdadeiro teor.

Esta teoria afirma que o nosso universo não passa de uma bolha de espaço-tempo entre uma série infinita de outros universos paralelos. Então, todo o nosso universo poderia existir numa minúscula “bolha” no meio de um vasto conjunto de outras bolhas. Os teóricos chamam a isso “multiverso”.

Mas isso não é tudo! A teoria das cordas supõe que esses universos podem entrar em contato uns com os outros, e a gravidade pode fluir entre esses universos paralelos, e quando eles se chocam, acontece um Big Bang como o que criou o nosso universo.

Mais do mesmo

E a teoria mais aceita no meio científico tradicional até hoje é a seguinte: o Universo tal como o vemos e tal como ele é “por trás”, são a mesma coisa. Ou seja, uma séria inacabável de planetas e estrelas que deixariam nosso Sol “no chinelo”.

Além do campo observável do Universo existiria zilhões de galáxias e expansões mutantes de nebulosas e estrelas, além de mais sóis, luas, e – quem sabe – até outros planetas habitados!

E você, tem alguma pergunta e quer que a gente te dê a resposta? É só fazer como o Felipe e mandar pra gente!

 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Ciência