OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,750 Arapiraca, 26ºC Estrelado

Notícias

12/07/2019 09:05
Saúde
Enfermeiro com passagem pelo Samu Arapiraca atua no Samu da Espanha
O enfermeiro conta que a realidade dos dois países é diferente, mas ressalta que o material humano do Samu Arapiraca é superior
Um dos seus desejos é poder voltar e contribuir com o Samu AL, que, segundo ele, foi o local onde pode conhecer excelentes profissionais / Foto: Divulgação Assessoria
Laís Pita com Assessoria Sesau

 A integração entre ensino e serviço é um dos princípios instituídos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Alagoas, seja ofertando vagas de estágio para acadêmicos de Medicina e Enfermagem ou capacitando estudantes desses dois cursos para que atuem nos projetos Samu nas Escolas ou Jovens Socorristas. E entre os acadêmicos que já passaram pelo serviço em Alagoas, destaque para o enfermeiro Vinícius Gomes, que atualmente atua no Samu da Espanha e, durante o período em que esteve em Alagoas, foi o idealizador do projeto Pequenos Socorristas, que levou noções de primeiros socorros para crianças do Ensino Fundamental.

Depois de finalizar a graduação em Enfermagem, Vinícius Gomes saiu do Agreste alagoano para trilhar um caminho fora do Estado e depois migrou para fora do Brasil. Atualmente o enfermeiro está fazendo doutorado pela Universidade de São Paulo (USP) e conseguiu uma bolsa de estudos na Espanha, na região das Astúrias. No país espanhol, além de estudar, ele também atua no Hospital Universitário Central de Astúrias e no Samu da região.

“Os atendimentos feitos aqui no Samu Astúrias são basicamente os mesmos realizados aí no Brasil. A diferença é o número 112, por ser um sistema integrado para os serviços de urgência, reunindo nesse mesmo número o Samu, a polícia e os bombeiros, que ajuda bastante por causa de uma maior integração. Aqui também temos dois tipos de ambulâncias, sendo a de suporte básico e a de suporte avançado, essa ultima composta por dois técnicos socorristas, um médico, um enfermeiro e um médico ou enfermeiro residente, onde me encaixo”, conta Vinícius Gomes.

O enfermeiro conta que a realidade dos dois países é diferente, mas ressalta que o material humano do Samu Arapiraca é superior. “Pelas situações que pude vivenciar aqui e a experiência em Arapiraca, o comprometimento dos profissionais alagoanos é superior”, salientou, ao ressaltar que um dos seus desejos é poder voltar e contribuir com o Samu Alagoas, que, segundo ele, foi o local onde pode conhecer excelentes profissionais, referências nos âmbitos profissional e pessoal.

Para o assessor técnico da Central do Samu Arapiraca, Diego Albuquerque, o elo entre a comunidade acadêmica e os serviços públicos de saúde ajudam os futuros profissionais a terem uma formação completa, onde a teoria e a prática caminham juntas. “Essa iniciativa do Vinícius Gomes com o ‘Pequenos Socorristas’ foi um excelente projeto, que trouxe benefícios para o nosso serviço, porque conseguimos levar conhecimento para a população e, por meio do Núcleo de Educação Permanente, complementamos com os treinamentos de primeiros socorros e a formação desses profissionais”, salientou.

Projeto – O ‘Pequenos Socorristas’ foi desenvolvido por Vinicius Gomes em parceria com outros 35 estudantes da Ufal, sob a coordenação do professor César Cerqueira, entre os anos de 2011 e 2014, tendo capacitado cerca de 600 crianças do Ensino Fundamental de escolas públicas e particulares de Arapiraca. “O Projeto Pequenos Socorristas foi um sucesso. Tenho muito orgulho e colho frutos até hoje. Tenho certeza que fomos agentes transformadores da sociedade arapiraquense com o desenvolvimento dessas ações”, exaltou.

Foi nesse momento que nasceu no jovem Vinícius a paixão pelo Atendimento Pré-Hospitalar (APH). “Até então, meu contato com APH tinha sido muito pouco, só tinha visto apenas uma disciplina sobre o assunto, durante o período de férias. Mas os três meses de treinamentos no Samu foram importantíssimos na minha vida. Foi lá o início da minha base para formação no APH”, salientou.

Após a saída do Vinícius Gomes da graduação de Enfermagem, o ‘Pequenos Socorristas’ foi substituído pelos ‘Jovens Socorristas’, idealizado em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal). O novo projeto trabalha os mesmos temas e disponibiliza conhecimento para crianças sobre primeiros socorros, além de alertar sobre os males que os trotes causam. Outra ação educativa também está sendo desenvolvidas pelo NEP da Central Arapiraca, que é o projeto Samu nas Escolas, abordando essas mesmas temáticas.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Saúde