OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,179 Arapiraca, 20ºC Parcialmente nublado

Notícias

07/01/2017 15:45
Saúde
Notificações de casos de dengue crescem em Maceió em 2016
Segundo a SMS, no ano passado foram 4.773 casos contra 3.748 em 2015. Por outro lado, números mostram queda nos casos de dengue grave.
/ Foto: Ilustração
G1

 Maceió apresentou um aumento no número de casos de dengue em 2016, se comparado com 2015. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no ano passado foram notificados 4.773 casos na capital, enquanto em 2015, foram 3.748. Apesar do aumento, houve queda nos casos da doença com sinal de alarme e graves.

As informações são do Boletim da Semana Epidemiológica 52, da Coordenação de Vigilância Epidemiológica da SMS. O levantamento mostra que em 2016 foram 8 casos de dengue com sinal de alarme, contra 54 em 2015. Com relação aos casos graves, no ano passado foram registrados dois, e em 2015, oito.

Os números mostram também que em 2016 foram notificados 6.031 casos de Febre Chikungunya. Destes, 225 foram confirmados através de exames laboratoriais, 3.827 por critério clínico-epidemiológico, enquanto que os casos restantes seguem sendo investigados.

Do total, 36 casos foram considerados graves, 16 confirmados, 6 descartados e os demais ainda estão sob investigação. Dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde (MS), apontam que em 2015 foram 85 casos de Chikungunya, sendo 27 confirmados e 58 descartados.

Os bairros com o mair número de casos da doença na capital foram o Centro, Levada e a Chã da Jaqueira.

Já com relação ao vírus da Zika, o levantamento da SMS mostra que no ano passado foram notificados 8.982 casos suspeitos da doença. Destes, 369 foram em gestantes. Até o último dia do ano, haviam sido detectados 93 casos suspeitos de microcefalia em recém-nascidos, sendo que 45 foram descartados e 28, confirmados. Houve também um óbito relacionado à doença.

Sintomas

A SMS orienta para que qualquer pessoa que apresente febre associada a náuseas, vômito, dor de cabeça e dores nas articulações deve procurar atendimento médico o mais rápido possível em uma Unidade Básica de Saúde.

Casos de dengue com sinal de alarme, que traz sintomas como dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes e sangramentos de mucosas devem procurar atendimento em uma unidade especializada, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPA), mini prontos-socorros e hospitais.

Quem apresentar sintomas de dengue grave, com sangramento grave, choque e comprometimento dos órgãos devem ser internados em alguma unidade hospitalar de alta complexidade.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Saúde