OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 4,048 Arapiraca, 27ºC Tempo nublado

Notícias

16/05/2018 00:15
Tecnologia
Aplicativo expõe dados de cerca de três milhões de usuários no Facebook
App myPersonality foi removido da rede social em abril de 2018
/ Foto: Reprodução

 O Facebook abriu investigação contra mais um aplicativo de teste de personalidade por conta de vazamento de dados. Chamado de myPersonality, o app tem ligação com a Universidade de Cambridge e teria disponibilizado as informações de cerca de três milhões de usuários para download por quatro anos, o que viola os termos de uso da rede social. Podem ter sido acessadas curtidas, atualizações de status, fotos de perfil e outras informações pessoais. Segundo o portal News Scientist, que revelou o caso, o app funcionou entre 2007 e 2012 e foi removido pelo Facebook em abril de 2018.

O aplicativo usa o mesmo método do app This Is Your Digital Life, ligado ao escândalo Cambridge Analytica. No entanto, a coleta de dados do myPersonality teria sido restrita a quem respondeu ao questionário, sem extrapolar aos perfis de amigos. Por isso, a tendência é que o impacto do vazamento seja menor.

Os dados obtidos foram disponibilizados para download pelos colaboradores da Universidade de Cambridge. De acordo com o News Scientist, as informações vieram de mais de 280 pessoas vinculadas a diversas instituições de pesquisa, inclusive grupos ligados a empresas de tecnologia como Google, Microsoft, Yahoo e o próprio Facebook.

Em resposta ao TechCrunch, a plataforma negou que os próprios funcionários tenham adquirido os dados e, com isso, desrespeitado as regras da empresa. No entanto, o pesquisador da Universidade David Stillwell diz que a companhia de Mark Zuckerberg estava ciente do aplicativo e que, inclusive, teria participado de reuniões sobre o projeto. “É, portanto, um pouco estranho que o Facebook, de repente, diga agora não saber da existência da pesquisa”, disse o pesquisador ao Business Insider.

Apesar do número definido de estudantes e pesquisadores que colaboraram com o estudo, não se sabe se as informações podem ter sido compartilhadas com terceiros. Também não está claro se apenas estudiosos teriam acesso aos kits de dados. De acordo com o site do projeto, o banco de dados contém 6 milhões de resultados de teste de 4 milhões de perfis, mas apenas 3,1 milhões de conjuntos de dados foram disponibilizados para baixar, e um número menor ainda dispõe de todas as métricas.

Facebook e Cambridge Analytica

O myPersonality foi um dos 200 apps suspensos pela rede social como parte das medidas anunciadas após o caso Cambridge Analytica vir à tona. “Suspendemos o aplicativo myPersonality há quase um mês, porque acreditamos que ele possa ter violado as políticas do Facebook. No momento, estamos investigando o aplicativo, e se [os criadores do] myPersonality se recusarem a cooperar ou falharem em nossa auditoria, nós o baniremos”, disse o vice-presidente de parcerias de produtos do Facebook, Ime Archibong, em comunicado.

O teste foi criado no centro de Estudos Psicométricos de Cambridge, por grupo liderado pelos pesquisadores Michal Kosinski e Stillwell. Kosinski já havia acusado Aleksandr Kogan de vender informações à Cambridge Analytica e copiar seu método de análise psicométrica por meio de testes do Facebook. O mecanismo consiste em entender o comportamento do usuário a partir de ações na rede social, como curtidas e atualizações de status, por exemplo.

Na ocasião, as informações foram usadas para alimentar campanhas pró-Trump nos EUA e pró-Brexit no Reino Unido. O myPersonality, por outro lado teria objetivos estritamente acadêmicos. Publicado no News Scientist, os dados coletados do Facebook teriam passado por um processo de anonimização antes de serem disponibilizados para estudos. Entre os resultados está um artigo que compara a percepção de personalidade de alguém a dos amigos, de uma máquina e da própria pessoa.

Fonte: TechTudo / Texto: Paulo Alves



Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Tecnologia