OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,231 Arapiraca, 21ºC Tempo nublado

Política / Bernardino Souto

Quem é Bernardino Souto? Bernardino Souto Maior iniciou no jornalismo aos 17 anos, em 1968, na rádio Educadora Palmares fazendo esporte. Passou pelos jornais: Correio de Maceió, Semanário Desafio, Jornal de Alagoas e Tribuna de Alagoas (extintos) e Jornal Gazeta de Alagoas.
30/10/2015 10:08:05
Prefeitos alagoanos envolvidos em corrupção serão alvo do programa Fantástico, da TV Globo
Prefeitos alagoanos envolvidos em corrupção serão alvo do programa Fántastico, da rede Globo de TV / Foto: Reporução

No programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, que será exibido no próximo domingo, 01 de novembro, duas cidades alagoanas, Tanque D'Arca e São Luiz do Quitunde, serão notícia negativa sobre o Estado de Alagoas no programa de maior audiência dominical da televisão brasileira.

As informações que chegaram ao Blog do Bernardino dão conta que de  o repórter "invisível" visitou a cidade de São Luiz do Quitunde, que já deu Alagoas três governantes: Silvestre Pericles, Lamenha Filho e Divaldo Suruagy.

E agora, o seu prefeito Eraldo Pedro (PMDB) já foi afastado pela Justiça por quatro vezes. Ele será personagem para uma reportagem do quadro "Cadê o Dinheiro que Tava Aqui?", do Fantástico.

Eraldo Pedro tem mais de 10 ações do Ministério Público Estadual contra o prefeito de São Luiz do Quitunde por improbidade administrativa, desde 2014. Além destes crimes, Eraldo também deve ser acionado por causa de um vídeo em que aparece recebendo dinheiro que pode ser fruto de um esquema que envolve contratos ilegais na Prefeitura de São Luiz do Quitunde.

O caso de Tanque D'Arca

Por conta de uma decisão judicial do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), publicada no mês de agosto, o prefeito de Tanque D´arca, Roney Tadeu Valença Silva (PMDB), foi afastado do cargo.

Além do afastamento, também foi deferido o bloqueio de valores e bens.

Segundo a decisão, o bloqueio será realizado sobre os valores reais dos danos praticados e apurados até o presente momento, que, na ocasião, acumulam o valor de R$ 133.985,08.

A ação de Improbidade Administrativa foi motivada devido a inconsistências na contratação de serviços pelo então prefeito. Segundo a investigação, foi constatada a realização de pagamentos irregulares em obras de engenharia necessárias para a construção de uma creche e uma quadra coberta.

Segundo descrito no processo, que pode ser visto na integra, os valores contratados foram de R$ 618.560,72 para a construção da creche e de R$ 479.006,86, para a construção da quadra. Como as obras não se encontram concluídas, optou-se pelo afastamento do gestor para averiguar a situação.

Na decisão, a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça estabelece o prazo de 180 dias como prazo máximo de afastamento do Prefeito. A decisão ainda pode ser recorrida e Roney Silva tem o prazo máximo de 15 dias, a partir da notificação, para oferecer manifestação por escrito e apresentar documentos e justificações necessárias.


 


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Bernardino Souto