OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,201 Arapiraca, 22ºC Tempo nublado

Cotidiano / Davi Salsa

Quem é Davi Salsa? Graduado em Comunicação Social pela UFAL e bacharel em Letras pela UNEAL. Ganhador dos prêmios, Banco do Brasil de Jornalismo em 2002 e Prêmio Mário Pedrosa de Jornalismo em 2009. Hoje é assessor de comunicação na cidade Arapiraca.
11/01/2018 08:21:47
Grupo de Rosinha perde eleição na Adefal
/ Foto:

 Reeleito com 403 votos contra 132 do seu oponente, João Ferreira Lima se mantém pelos próximos quatro anos à frente da presidência da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas (Adefal).

O pleito, marcado primeiro para o dia 7 de abril do ano passado, acabou sendo suspenso por duas vezes, devido as desavenças que geraram denúncias e uma verdadeira guerra entre as duas chapas que estavam na disputa.

Na disputa estavam os grupos da deputada federal Rosinha da Adefal (Avante), que tinha como candidato Pedro José de Lima Neto, contra o do ex-vereador por Maceió, Luiz Carlos (DEM) que apoiava a reeleição de João Ferreira. Esta foi a primeira vez que a eleição para comandar os destinos da Associação não se deu através de aclamação, como sempre aconteceu.

Suspensa por duas vezes pela Justiça de Alagoas, a eleição para a direção da Adefal foi marcada por troca de acusações, devido ao interesse partidário no pleito da entidade que atende mais de dois mil associados.

Em meio às denúncias e acusações, o presidente reeleito na terça-feira (9), João Ferreira, chegou a acusar a deputada federal Rosinha (Avante) de lhe oferecer um cargo no governo de Renan Filho (PMDB), em troca de sua renúncia à candidatura na entidade que a parlamentar já presidiu.

Em 2017, o atual grupo que preside a entidade chegou a pedir à deputada federal que não usasse mais o nome da Adefal durante a sua trajetória política na Câmara Federal. O pedido não foi atendido e até hoje a parlamentar é conhecida e utiliza o “Rosinha da Adefal” em sua função. Vale lembrar que a atual deputada também usou a instituição quando estava em campanha eleitoral para tentar se reeleger em 2014.

A reportagem entrou em contato com a deputada Rosinha para saber se a derrota de seu grupo dentro da Associação dos Deficientes Físicos de Alagoas poderia afetar seus planos de tentar se eleger neste ano como deputada federal, já que ela está como suplente na Câmara Federal.

A resposta veio por meio de sua assessoria de comunicação, que amenizou o fato, dizendo não ter relação nenhuma entre a eleição da Associação e as pretensões de Rosinha de se eleger deputada federal. “Ela é uma associada e apenas apoiou um grupo. Não existe relação nenhuma entre as eleições”.

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Victor Costa


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Davi Salsa