OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,190 Arapiraca, 20ºC Estrelado

Cotidiano / Davi Salsa

Quem é Davi Salsa? Graduado em Comunicação Social pela UFAL e bacharel em Letras pela UNEAL. Ganhador dos prêmios, Banco do Brasil de Jornalismo em 2002 e Prêmio Mário Pedrosa de Jornalismo em 2009. Hoje é assessor de comunicação na cidade Arapiraca.
16/05/2017 19:29:36
Prefeito de Igaci em defesa do municipalismo em Brasília
/ Foto:

 

O prefeito de Igaci, Oliveiro Piancó (PMDB) também está engajado na capital brasileira, na luta pelos direitos dos municípios do país. O gestor igaciense integra a delegação alagoana composta por cerca de 60 prefeitos, que desde segunda-feira participa da XX Marcha em Defesa dos Municípios Brasileiros.

“A nossa presença, aqui em Brasília, reforça um movimento que tanto tem lutado por dias melhores, sobretudo na busca de uma política igualitária e com cidadania para todos” comentou Piancó, salientando que o evento é oportuno também para reivindicar pessoalmente, a alguns ministros e parlamentares alagoanos presentes em Brasília, a liberação de projetos pendentes que Igaci aguarda do Governo Federal.

Oliveiro Piancó disse que a abertura do evento foi nesta terça-feira, comandada pelo presidente da República, Michel Temer, que tratou de um dos mais importantes temas desejados pelos os prefeitos; que foi a dívida dos municípios com a Previdência. Na oportunidade Temer assinou a Medida Provisória (MP) ampliando o prazo de parcelamento da dívida dos municípios com o INSS que pode ser agora de até 200 meses. Hoje os municípios podem parcelar dívidas previdenciárias em até 60 vezes, desde que deem uma entrada de 20% do valor devido.

O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, estima que o número de municípios com pendências em pagamentos à Previdência Social está atualmente entre 2,5 mil e 3 mil. Com a dívida, eles não conseguem obter os certificados necessários para receber as emendas voluntárias apresentadas por deputados e senadores em busca de recursos para suas bases. “Os próprios congressistas estão apavorados, porque eles têm emendas voluntárias, que não podem ser pagas porque o município está negativado”, explicou Ziulkoski.

Com Assessoria


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Davi Salsa