OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,252 Arapiraca, 21ºC Parcialmente nublado

Geral / Eduardo Cardeal

Quem é Eduardo Cardeal? Radialista e Jornalista. Atualmente é setorista do ASA, pela Rádio 96 FM de Arapiraca. Atuou em quase todas as rádios da capital Alagoana, e também em TV como correspondente de Alagoas para a Band News e TV Brasil.
08/11/2017 12:48:48
Fernando Horta, ex-aliado de Eurico: “Ele fraudou a eleição”
/ Foto:

O atual presidente do Vasco, Eurico Miranda continua com seu modus operandi, situação que não está sendo diferente na atual eleição do time, que inclusive está sub judice por causa da chamada "urna da discórdia". Eurico ganhou amplamente: foram 428 votos contra os 42 de Julio Brant, além dos 4 de Fernando Horta, que abriu mão de sua candidatura em nome da de Julio.

De acordo com a história do Vasco da Gama, essas práticas são comuns no time Cruz-maltino. Em 2006, a eleição vencida pela situação por 439 votos, mas o resultado foi discutido na Justiça também por causa de uma urna. Sem aquela, Roberto Dinamite seria vencedor por 37 votos.

Por causa daquela polêmica, a Justiça determinou a realização de novas eleições, em que Roberto Dinamite foi eleito, em 2008.

Neste caso recente, no embate entre Eurico Miranda x Julio Brant, a eleição no Vasco terminou ontem com uma suposta vitória de Eurico Miranda, mas o impasse continua. Fernando Horta, que já foi aliado de Eurico e ontem se aliou a Julio Brant, candidato de oposição no Vasco, disparou a metralhadora contra o modus operandi do antigo aliado.

“Não tenho dúvidas de que o Eurico fraudou a eleição. Em 2016, ele inscreveu cerca de 1000 sócios no Vasco. Com a ajuda de uma empresa de um amigo, colocou a data retroativa de 2015 para eles ficarem aptos a votar ontem. Esses sócios deram a vantagem que ele teve. E o dinheiro desses “sócios” nunca entrou nos cofres do clube. A Justiça vai provar isso”.

Sabendo por antecipação da manobra, a oposição conseguiu colocar toda essa lista de sócios numa mesma urna, previamente impugnada pela Justiça. Mas a chapa de Eurico conseguiu uma liminar validando os votos. Justamente nesta urna, a diferença de votos foi absurdamente favorável ao atual presidente vascaíno, garantindo uma suposta vitória. Nas outras seis urnas, a vantagem sempre pendia para um lado ou outro por no máximo 60% a 40% dos votos. Na “urna do Eurico”, ele teve 90% dos votos.

Uma anomalia. A Justiça ainda vai determinar se aceita ou não a tal lista de sócios. “Muitos deles sequer são vascaínos”, diz Horta, que também é presidente da escola de samba Unidos da Tijuca.

 

 

 

Com Radaronline

 


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Eduardo Cardeal