OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,650 Arapiraca, AL 33ºC Tempo nublado

Cotidiano / Laís Pita

Quem é Laís Pita? Formada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela UFAL. Responsável pelo Diário Arapiraca e pelos destaques do Diário na Rádio 96 FM. Também comanda o Estação Fofoca no Programa do Bala e o Fofocas da Tarde no Show da Tarde, com o amigo D
29/11/2021 16:01:55
De arrepiar: Música gravada em 2018 por Marília Mendonça é sobre morte e saudade
Di Paullo e Paulino com Marília Mendonça / Foto: Reprodução/Instagram

 Lançada em 2018, a música "Estrelinha" trocou de vozes. Antes cantada por Marília Mendonça, que participou da faixa a convite da dupla Di Paullo e Paulino, o hit passou a ser hino dos fãs após a partida precoce da cantora.

A letra da música é cantada sob o ponto de vista de uma pessoa que morreu, pedindo para ser lembrada com alegria e dizendo que virou uma estrelinha. Os autores contam ao g1 que Marília quis gravar a música assim que ouviu, pois se lembrou do pai, que morreu quando ela era criança.

"Estrelinha" foi composta em 2017 pela dupla Luigi e Leandro junto a Lucas Carvalho e Gabriel Rocha. Em dezembro daquele ano, foi gravada para o DVD "Nós e Elas", de Di Paullo e Paulino, em Goiânia.

A ideia para a letra emocionante surgiu quando o quarteto assistiu uma pessoa na TV afirmando em entrevista que não era bom dizer para as crianças que, quando uma pessoa morre, ela vira estrelinha.

"A gente não concordou e essa ideia ficou na cabeça de um dos compositores. Aí juntou a perda que cada um dos compositores foi tendo ao longo do tempo, e a gente sentou e escreveu essa música", conta Luigi Visacre.

"A gente acredita muito que foi uma inspiração extra, porque ela foi escrita muito rápida. Nós quatro estávamos chorando fazendo a música."
"Ela já foi feita com essa energia e a gente nem sabia porque a gente já estava chorando. E todo mundo que ouvia antes das gravações chorava quando ouvia também", recorda.

Antes de chegar até Di Paulo e Paulino, "Estrelinha" passou pelas mãos de Marcos e Belutti, Zé Neto e Cristiano ("iam gravar, mas acabaram gravando outra nossa"), entre outros artistas.

Lembrança do pai

Luigi conta que soube apenas um dia antes da gravação do DVD que Marília faria participação na canção.

O compositor ainda conta que, segundo relatos de Di Paullo e Paulino, "quando eles mandaram pra ela, mandaram três músicas. Quando ela ouviu essa, nem quis ouvir as outras, porque ela já disse que lembrou o pai, que gostou da música e queria participar daquela".
Em 2019, Marília fez uma homenagem ao pai, que morreu quando ela ainda era criança, em uma postagem no Instagram.

"Resta-me a saudade. E a vontade de me agarrar na sua perna toda vez que acontece um problema e preciso resolver, como faço com minha mãe. Queria você aqui agora, mas Deus te quis aí, e é Ele quem sabe de tudo. Te amo eternamente! Cuidem e mimem muito seus papais, porque eu queria poder fazer isso com o meu! Saudades eternas", escreveu Marília.

Mensagem pra Leo

Luigi contou que muitos artistas têm procurado os compositores para regravar a canção.

"Com certeza, nós preferíamos que a música não voltasse e que Marília estivesse aqui. Mas a gente entende que ela foi um presente de Deus pra esse momento de conforto."

Ele ainda afirmou que, mesmo antes da morte de Marília, muitas pessoas procuravam os compositores para contar que a música trazia conforto para superar perdas pessoais.

"Com isso, a gente acredita que a música achou a missão dela, esse é nosso sentimento. E que ela vai continuar confortando muita gente por muitos anos."

"E a gente espera que o filho dela [Leo, do relacionamento com o cantor Murilo Huff], quando crescer, tenha esse sentimento quando ouvir essa música: de que ela está sempre ali olhando por ele."

Veja a letra completa de 'Estrelinha':

Enxugue esse rosto

E venha aqui fora como de costume

Vamos conversar

Pra te alegrar tem até vaga-lumes

Tem dia que vai piorar

Saudade vai apertar

Até que 'cê 'tá indo bem

Faz falta aqui pra mim também

Lembra de quando

Eu ficava acordado até tarde esperando

Só pra ganhar

Um beijo de boa noite antes de dormir

Daqui não é diferente

Te beijo mas você não sente

Quando bater a saudade

Olhe aqui pra cima

Sabe lá no céu aquela estrelinha

Que eu muitas vezes mostrei pra você

Hoje é minha morada

A minha casinha

Mesmo que de longe tão pequenininha

Ela brilha mais toda vez que te vê

Enxugue esse rosto

E venha aqui fora como de costume

Vamos conversar

Pra te alegrar tem até vaga-lume

Tem dia que vai piorar

Saudade vai apertar

Até que 'cê 'tá indo bem

Faz falta aqui pra mim também

Lembra de quando

Eu ficava acordado até tarde esperando

Só pra ganhar

Um beijo de boa noite antes de dormir

Daqui não é diferente

Te beijo mas você não sente

Quando bater a saudade

Olhe aqui pra cima

Sabe lá no céu aquela estrelinha

Que eu muitas vezes mostrei pra você

Hoje é minha morada

A minha casinha

Mesmo que de longe tão pequenininha

Ela brilha mais toda vez que te vê

Fonte: G1


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Laís Pita
Postagens Anteriores123456Próximas Postagens