OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8808-7803 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,126 Arapiraca, AL 20ºC Tempo nublado

Editorias

05/08/2022 16:16
Esporte
Palmeiras fecha primeiro semestre com déficit de R$ 30 milhões
Podemos afirmar que o Palmeiras sofreu prejuízos esportivos e financeiros irreparáveis e de gravidade extrema após eliminações", concluiu a presidente em nota
Podemos afirmar que o Palmeiras sofreu prejuízos esportivos e financeiros irreparáveis e de gravidade extrema", concluiu a presidente / Foto: Reprodução
Redação POR R7

O Palmeiras está ativo no mercado de transferências para reforçar o elenco de Abel Ferreira. Mas as contas no primeiro semestre de 2022 fecharam com um déficit de R$ 30,5 milhões. Os números foram apresentados ao COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) e aprovados.

Esses dados são referentes ao mês de junho. Até maio, a equipe presidida por Leila Pereira tinha um superávit acima dos R$ 15 milhões. O déficit já conta com as novas despesas do Palmeiras — contratações de Merentiel e López nesta janela de transferências.

Recentemente, o clube antecipou cotas de patrocínio e comerciais para equilibrar o fluxo de caixa. Ainda que tenha vendido Gabriel Veron e recebido valores por negociações de atletas emprestados ou por direitos econômicos, segurar estrelas como Danilo e Gustavo Scarpa tem sido um custo esperado pelos dirigentes.

Gustavo Scarpa assinou um pré-contrato com o Nottingham Forest, da Inglaterra, e sai do Palmeiras de graça na próxima temporada. A diretoria de futebol resolveu manter a condição técnica em vez de receber uma quantia por uma liberação imediata do Verdão.

Como as transferências de Veron, Gabriel Jesus e do atacante colombiano Miguel Borja, que renderam aos cofres do Verdão, foram fechadas em junho, o lucro será lançado apenas no balanço de julho e deverá pôr o clube no azul outra vez.

O Alviverde sabe que a conquista de uma Libertadores e de um Brasileirão ajudará nas receitas assim como os sócio-torcedores, que estão em alta — e com o Allianz Parque com média acima dos 33 mil por jogo.

Isso porque a própria Leila Pereira comentou o impacto da eliminação da Copa do Brasil devido a um erro no VAR (árbitro de vídeo) durante o clássico com o São Paulo.

"Em razão desses fatos inequívocos, podemos afirmar que o Palmeiras sofreu prejuízos esportivos e financeiros irreparáveis e de gravidade extrema", concluiu a presidente em nota oficial publicada no site do clube.

Fonte: r7

 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Esporte