OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,439 Arapiraca, AL 35ºC Parcialmente nublado

Editorias

14/01/2022 13:52
Geral
Hamster indicado como apoio afetivo a menina é expulso de voo da Azul
Animal foi indicado para assistência emocional a menina com TDAH. Hamster embarcou em Florianópolis mas acabou vetado na conexão em Campinas.
/ Foto: Reprodução

 A hamster Ivy foi aprovada por uma psicóloga como um animal de assistência emocional para a menina Maria Eduarda, de 8 anos, diagnosticada com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).

Uma mudança de residência, no entanto, representou uma separação traumática entre a hamster e a criança, após um veto da companhia aérea Azul.

Pouco antes do Natal, em 23 de dezembro do ano passado, Maria Eduarda se mudou com sua família de Florianópolis para ir morar na Bélgica. Todos embarcaram nesta data no aeroporto da capital de Santa Catarina, incluindo a hamster Ivy.

Na conexão prevista na cidade de Campinas, em São Paulo, veio a surpresa: a documentação da hamster, aceita no embarque em Florianópolis, acabou contestada. E o animal, que viajava dentro de uma caixinha no colo da menina, foi proibido de prosseguir para a Europa.

“Ela ainda chora e diariamente fala que sente muito a falta dela. Para a Maria Eduarda, está sendo difícil, foi um trauma grande ter que abandonar a Ivy e ainda toda essa mudança de país e escola tudo ao mesmo tempo”, contou Roger Bittencourt, pai de Maria Eduarda, ao Metrópoles.

Em breve, o pai da garota poderá voltar ao Brasil para buscar Ivy. Por determinação da juíza Vania Petermann, do Tribunal de Justic?a de Santa Catarina, a Azul terá que viabilizar a viagem de Bittencourt, que viria ao país para resgatar o animal.

De acordo com a liminar, a companhia aérea tem o prazo de 20 dias para providenciar o suporte necessa?rio para que o pai retorne ao Brasil e depois possa embarcar com a hamster para a Be?lgica. Caso descumpra a decisão, a multa é de R$ 10 mil por dia.

A reportagem do Metrópoles questionou a empresa Azul sobre o ocorrido, mas até o momento não obteve resposta.

Mudança

Maria Eduarda foi diagnosticada com TDAH e por recomendação de uma psicóloga tem a hamster Ivy como animal de assistência emocional desde junho de 2020.

A família decidiu se mudar de Florianópolis, em Santa Catarina, para a Antuérpia na Bélgica, porque a mãe de Maria Eduarda, Christiane Meyre da Silva Bittencourt, de 47 anos, foi aprovada em um doutorado.

Barrado

Roger diz ter cumprido todos os procedimentos para o animal viajasse de mudança com a família para Bélgica. Mas, no embarque, ele diz que a Azul solicitou um documento que já havia sido apresentado.

Após o veto na conexão em Campinas, a família retornou para casa em Florianópolis e fez a viagem sem o animal no dia seguinte.

“Foi muito traumático, porque tínhamos certeza que iria dar certo, estávamos com todos os documentos, foram meses de planejamento e busca por informações. Foi muito desesperador ver a minha filha chorando e todo o nosso esforço em vão”, concluiu o pai.

Fonte: Metrópoles


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Geral