OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 4,153 Arapiraca, 22ºC Tempo limpo

Editorias

09/08/2019 10:38
Meio Ambiente
Barragens de municípios do Agreste e Sertão de Alagoas estão sendo fiscalizadas
Foram visitados os reservatórios das cidades de Campo Grande e Girau do Ponciano
Os fiscais observaram que nas estruturas dos barramentos ocorre crescimento de vegetação excessiva, o que demonstra claramente falta de manutenção / Foto: Jonathan Lins
Assessoria

 Em sua 10 ª etapa, a Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco (FPI do São Francisco) segue analisando a situação das barragens dos municípios do Agreste e Sertão alagoano. Desta vez, foram visitados os reservatórios das cidades de Campo Grande e Girau do Ponciano.

Visando a preservação ambiental e dos recursos hídricos em Alagoas e também garantir a segurança e tranquilidade dos moradores das localidades próximas de barragens, os técnicos e especialistas que integram a equipe de segurança de barragens - criada em função das últimas ocorrências e desastres com empreendimentos destes tipos de reservatórios em outros Estados, realizaram uma vistoria nos locais, inclusive, com a utilização imagens aéreas que serão analisadas e utilizadas para compor sugestões de melhorias.

Os fiscais perceberam que nas duas barragens os problemas são praticamente os mesmos. "Vamos fazer uma avaliação do estado que se encontram os barramentos, averiguando se estão sendo feitas as manutenções adequadas para a conservação das barragens, principalmente em sua estrutura, e do seu entorno. Já à primeira vista podemos notar a ausência da mata ciliar, visivelmente substituída por pasto. Esse fato contribui para que haja um aumento da erosão das margens, contribuindo com processo de assoreamento da barragem, por exemplo", disse o coordenador da equipe Segurança de Barragens, Luciano Lopes Lima.

Além disso, os fiscais observaram que nas estruturas dos barramentos ocorre crescimento de vegetação excessiva, o que demonstra claramente falta de manutenção. "Estes locais precisam inspeções rotineiras, objetivando o acompanhamento dos cuidados para sua conservação. Claramente esse serviço não é feito nestas duas barragens. Isso constará no nosso relatório e os responsáveis serão cobrados", destacou.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Meio Ambiente