OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,280 Arapiraca, AL 24ºC Tempo limpo

Editorias

26/05/2020 14:09
Política
Decisão de adiamento da eleição municipal precisa aval de autoridades sanitárias
Para o presidente do TSE, Ministro Luís Roberto Barroso, os atuais prefeitos e vereadores foram eleitos para governarem por 4 anos apenas.
Ministro Luís Roberto Barroso, Presidente do TSE (Tribula Superior Eleitoral) / Foto: Reprodução
Redação com Rádio Agência Nacional

 A eleição municipal deste ano, prevista para outubro, pode ser prorrogada, a depender da avaliação das autoridades sanitárias sobre os riscos à saúde pública diante da pandemia do novo coronavírus.

 

Essa é a opinião do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, que tomou posse na presidência da Corte nesta semana.

 

Barroso lembra que, para adiar o pleito, é necessário a aprovação de uma emenda à Constituição no Congresso. O presidente do TSE acredita, porém, não ser possível a prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores.


Para Barroso, os atuais prefeitos e vereadores foram eleitos para governarem por 4 anos apenas.

 

O presidente do TSE comentou ainda sobre a atuação do tribunal no enfrentamento às fake news, ou notícias falsas. Para Barroso, o tribunal deve ter uma atuação residual, se manifestando quando provocado e focando as ações não no conteúdo das informações, mas, sim, no que chamou de comportamentos atípicos, como uso de robôs para impulsionar determinada notícia.

 

Questionado se o TSE vai julgar, em breve, os pedidos para cassação da chapa eleita em 2018, de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão, Barroso informou que duas ações devem entrar no plenário do TSE nas próximas semanas, a depender do relator dos processos, ministro Og Fernandes, e do ministro Edson Fachin, que pediu vista em uma dessas ações.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Política