11/06/2024 07:47:44
Alagoas
Alagoas registra morte suspeita causada por chikungunya
Dados foram atualizados pelo painel do Ministério da Saúde
Reprodução
Redação com GazetaWeb

O painel de monitoramento das arboviroses do Ministério da Saúde (MS) mostra uma morte suspeita causada por chikungunya em Alagoas. O levantamento não traz alteração sobre a dengue: continuam os seis registros ainda em investigação e cinco óbitos confirmados no estado.

Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apontam que, até a Semana Epidemiológica 23, foram contabilizados 2.369 casos de dengue e uma morte em Maceió. No mesmo período de 2023, a capital teve 1.147 casos, correspondendo a um aumento na ordem de 106%, em 2024.

Em relação à chikungunya, ainda segundo o órgão, foram confirmados 134 notificações e nenhum falecimento. Nos primeiros cinco meses do ano passado, foram notificados 320 casos da doença - uma redução de 58,41%.

Sobre a zika, 16 casos foram registrados, mas sem mortes na capital. No mesmo período de 2023, Maceió confirmou 11 notificações, significando que, em 2024, houve um aumento de 45% em relação ao ano anterior.

Os bairros da capital com maior incidência das arboviroses por 100 mil habitantes são: Pontal da Barra, Centro, Pajuçara, Canaã e Antares.

E-mail: [email protected]
Telefone: (82) 9-9672-7222

©2024 - Diário Arapiraca | Portal de Notícias. Todos os direitos reservados.