01/03/2021 11:04:27
Entretenimento
Karol Conká assume erros e tenta reverter: ‘não sou essa pessoa aqui fora’
De olho no futuro, a ex-BBB não se considera a vilã da edição e acredita que cometeu deslizes, mas que pode consertar os erros e se tornar uma pessoa melhor
Reprodução/Reinaldo Bessa

 A rapper Karol Conká admitiu estar arrependida por seu comportamento no BBB 21 e considera justa a própria eliminação do reality. Buscando minimizar o estrago na carreira, a curitibana contou que tem passado por um processo de autoperdão.

A cantora também explicou que vem enfrentando algumas crises de choro, mas diz que prefere parecer forte frente às câmeras, pois considera o ato de chorar um sinal de fraqueza. Segundo ela, esse muro que não a permite demonstrar vulnerabilidade foi erguido devido à morte do pai, quando ela tinha entre 13 e 14 anos de idade. Entretanto, a rapper derramou algumas lágrimas durante a entrevista dada ao Fantástico nesse domingo (28).

Em outra entrevista exibida ontem (28), Karol diz que tentou sair várias vezes do reality e que podia perceber a gravidade das próprias ações, mas relembra que não conseguia controlar suas explosões. Um outro agravante para o comportamento de Conká dentro da casa é o transtorno obsessivo-compulsivo. Devido à doença, a curitibana se sentia mal e descontava as frustrações nos outros brothers. Por isso, ela afirma que se pudesse voltar no tempo teria buscado ajuda psiquiátrica antes de entrar na casa mais vigiada do Brasil.

Karol também liga a própria personalidade às dificuldades encaradas na infância. No bate-papo, ela diz que começou a escrever raps para fugir de ofensas racistas e para conseguir fazer amizades. Entre as memórias ruins, Conká recorda quando uma professora disse que ela nasceu para limpar privadas devido à sua cor de pele. Em outra ocasião, um colega pediu para que ela não falasse com ele por ser preta. Por conta desses abusos psicológicos, a curitibana desejava ser branca.

De olho no futuro, a ex-BBB não se considera a vilã da edição e acredita que cometeu deslizes, mas que pode consertar os erros e se tornar uma pessoa melhor. Para isso, o primeiro passo foi aprender a escutar mais. Questionada sobre o relacionamento com a família, amigos e colegas de trabalho, Karol garante que é outra pessoa. A curitibana disse que quando está estressada entra em isolamento para chorar, mas afirma que não inicia brigas.

Repercussão das entrevistas

Grande parte do público acredita que as falas de Conká são uma tentativa de reverter os danos financeiros sofridos. Até o momento, a cantora teve dois shows cancelados e a estreia do programa Prazer Feminino adiada. Essas retaliações podem trazer à voz de Tombei um prejuízo de até R$ 5 milhões, segundo estimativa feita pela agência Brunch.

 

E-mail: [email protected]
Telefone: (82) 9-9672-7222

©2021 - Diário Arapiraca | Portal de Notícias. Todos os direitos reservados.