22/02/2021 12:30:12
Entretenimento
Narrador diz que foi demitido da Globo por ser gordo: "Lá não pode"
Segundo o narrador, que foi desligado juntamente com Roby Porto, o sobrepeso foi fundamental mesmo que isso não tenha sido explicado pelo grupo Globo
Reprodução/Sportv

 Paulo Stein foi um dos grandes narradores da televisão brasileira e marcou época na extinta Rede Manchete, onde transmitia vários esportes e o Carnaval carioca. Em 2011 foi contratado pelo SporTV, onde ficou até o fim de 2019. Em entrevista ao canal do YouTube "Só Esportes", na última sexta-feira, ele afirmou que foi demitido do grupo Globo por ser gordo.

Stein foi perguntado por um dos participantes o porquê de não aparecer tanto durante os quase oito anos em que ficou na emissora. Foi então que ele fez a declaração polêmica e deu sua versão da história.

"Anderson [Firmino, um dos entrevistadores], você sonha em trabalhar na Globo? Muito jornalista sonha, empresa paga bem, você sonha? Na TV Globo, locutor e narrador não pode ser gordo, lá não pode. Você conhece algum? A razão pela qual eu fui demitido, ano passado, foi por causa disso. Se você não fizer um regime e se mantiver... o próprio Bonner já admitiu que vive fazendo regime", disse Paulo Stein.

"No jornalismo, você não tem repórter, apresentador gordo. Eu era um negócio fora de série ali porque eu tinha construído um nome, o antigo diretor era meu amigo, Mario Jorge Guimarães. Mas eu não fazia linha de frente justamente por isso. Mas não me importo com essas coisas, se for narrar cuspe em distância quero fazer da melhor maneira possível. Mas a história é essa aí, lá não pode [gordo]", completou o experiente narrador.

O veterano ainda explicou como foi demitido pela emissora, que alegou corte de gastos. Stein, no entanto, disse na entrevista não acreditar que esse tenha isso o real motivo de sua saída. Segundo o narrador, que foi desligado juntamente com Roby Porto, o sobrepeso foi fundamental mesmo que isso não tenha sido explicado pelo grupo Globo.

"Fui chamado na direção e me disseram que estavam com dificuldade financeiras e que teriam que cortar gastos. Mas isso se mostrou uma mentira porque logo depois vários outros profissionais foram contratados. Fiquei chateado porque queria ajudar mais mesmo que não aparecesse muito, queria passar o que sabia para quem estava começando, mas não aconteceu", finalizou.

A reportagem do UOL procurou a Globo para falar sobre o caso e acrescentará o posicionamento da emissora se e assim que ele ocorrer.

Fonte: UOL

E-mail: [email protected]
Telefone: (82) 9-9672-7222

©2021 - Diário Arapiraca | Portal de Notícias. Todos os direitos reservados.