OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,250 Arapiraca, 22ºC Tempo nublado

Notícias

26/03/2020 13:32
Alagoas
Hospital da Mulher em Maceió passa a ser referência para tratar Covid-19 em Alagoas
Atendimento na unidade hospitalar será apenas para mulheres que necessitem de internação com diagnóstico positivo do novo coronavírus
Hospital vai atender mulheres que necessitem de internação com diagnóstico positivo para o novo coronavírus / Foto: Agência Alagoas
Redação com Agência Alagoas

O Hospital da Mulher Dr.ª Nise da Silveira, em Maceió, mudará o perfil assistencial, passando a atender pacientes do sexo feminino que necessitem de internação com diagnóstico positivo para o novo coronavírus, a partir da próxima segunda-feira (30). Nesta quinta-feira (26), o governador Renan Filho e o secretário de Estado da Saúdede Alagoas, Alexandre Ayres, visitaram a unidade.

A mudança no atendimento do HM faz parte do plano de contingência do Estado para o combate ao vírus, que inclui a remodelagem da rede hospitalar. A unidade, inclusive, mudou toda a sua diretoria e passa a ter uma médica infectologista no comando durante o período de emergência.

Segundo o secretário de Saúde, ao todo, serão disponibilizados 110 leitos para o público feminino com coronavírus, sendo 55 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) – 50 adultos e cinco pediátricos -, e 55 de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), – 50 adultos e cinco pediátricos.

“Vamos mudar o perfil do Hospital da Mulher, que, hoje, é de risco habitual, para uma unidade hospitalar de alto risco. Para atender esta demanda, profissionais já estão sendo treinados para dar suporte ao atendimento dessas pacientes com respeito e qualidade, como sempre temos feito, desde a inauguração do hospital”, explica Ayres.

O governador Renan Filho ressalta que o foco da Saúde agora é enfrentar o coronavírus, ampliando a rede de atendimento, sem deixar de atender com qualidade as mulheres alagoanas.

“Alagoas vai se preparar para ampliar, decisivamente, o número de leitos. A ideia é que cheguemos – entre leitos de UTI e de retaguarda - a mais de 500, todos novos. Já teremos 100 leitos até o final deste mês aqui no Hospital da Mulher”, afirma o governador ressaltando que a meta é abrir 10 leitos por semana.

O governador lembra que o isolamento social é fundamental para esse período de preparação da rede hospitalar. “Quero dizer ao cidadão, para tranquiliza-lo, que nós não temos nenhum leito público ainda utilizado por paciente confirmado de covida-19. Temos dois leitos da rede filantrópica sendo utilizados, da Santa Casa, mas nós estamos nos antecipando, preparando os leitos antes e, por isso, é que é tão importante o isolamento”, afirma.

Mudança em curso

A partir de agora, a modificação do perfil do hospital, as gestantes confirmadas para o coronavírus serão referenciadas para o Hospital da Mulher, enquanto as demais deverão procurar as outras maternidades da Rede Materno-Infantil de Maceió, sobretudo, a Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora de Fátima, no Centro, que, inclusive, vai contar com a equipe do Hospital da Mulher.

As parturientes e os seus filhos internados no Hospital da Mulher estão sendo transferidos até esta quarta-feira (25) para a Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora de Fátima. Estas medidas visam o enfrentamento da emergência de saúde pública no âmbito do Estado de Alagoas, bem como a redução da transmissão do coronavírus.

A direção do Hospital da Mulher, ressalta, ainda, que o centro cirúrgico da unidade hospitalar vai continuar com suas atividades normais durante o período de atendimento às pacientes com coronavírus.

“Vamos atender gestantes com Covid-19 e precisamos dar o acolhimento necessário a elas. Desse modo, teremos uma equipe formada por enfermeiros obstétricos, caso alguma mulher dê entrada em trabalho de parto; e outra, no centro cirúrgico, para qualquer atendimento que a paciente necessitar, ou de um procedimento cirúrgico relacionado à enfermidade”, garantiu o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres.

O Hospital da Mulher já está cuidando e prestando atenção às diretrizes que tratam do atendimento às pessoas que estejam infectadas pela Covid-19.

“Autorizamos a capacitação com um infectologista, abordamos sobre a utilização dos EPIs [Equipamentos de Proteção Individual], assim como, os fluxos estão sendo modificados diariamente, em virtude do novo perfil de atendimento do hospital”, concluiu o secretário.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Alagoas