OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 4,932 Arapiraca, AL 24ºC Chuvas esparsas

Notícias

14/01/2022 14:16
Economia
Como crescer como empreendedor sem fazer dívidas?
Dicas valiosas para organizar o setor financeiro do seu negócio, minimizando gastos e garantindo a eficiência da sua empresa.
Como crescer como empreendedor sem fazer dívidas? / Foto: Reprodução
Reprodução

Mesmo que você seja um empreendedor individual, é fundamental que você saiba organizar as finanças da sua empresa para que você não caia em dívidas, impedindo seu crescimento. Muitos empreendedores não prestam atenção nesses detalhes e quando vão ver, já estão no vermelho, pedindo empréstimos, fazendo tudo ir por “água abaixo”.

Apesar de ser uma situação preocupante, não há motivo para alarde se você souber se organizar financeiramente antes que seja tarde demais. Afinal, o mercado não costuma oferecer muitas chances para empreendedores que não sabem ter disciplina e organização.

Se você já é ou pensa em ser um empreendedor individual e não quer crescer sem cair em dívidas, este artigo é para você. Abaixo você confere dicas valiosas para organizar o setor financeiro do seu negócio, minimizando gastos e garantindo a eficiência da sua empresa. Não deixe de acompanhar e boa leitura!

Exercite sua disciplina

Uma das qualidades que todo empreendedor individual deve ter se chama disciplina. Não tem como ter sucesso ao organizar algo se você não se dedicar. É como deixar de lado algum vício. Se você não tiver disciplina, na primeira oportunidade você comete um deslize e não irá atingir o seu objetivo.

Se não existe foco, disciplina e um acompanhamento diário, sentimos em informar, mas as chances de sucesso e crescimento são muito pequenas. Por isso, mesmo que você seja um empreendedor individual você deve acompanhar de perto todos os indicadores do seu negócio.

Custos fixos, faturamento, custo total, margem de lucro e até mesmo o nível de endividamento. Nada deve passar despercebido. O ideal é que você faça esse acompanhamento diariamente ou, no máximo, semanalmente.

Fazendo esse acompanhamento, você poderá identificar possíveis problemas antes que eles fiquem irreparáveis, podendo contornar a situação com tranquilidade.

Melhore a organização das contas a receber

Faça com que seus clientes paguem sempre em dia. Se for preciso, você pode oferecer brindes ou outros incentivos para os que não efetuarem o pagamento com atraso. Isso porque, esses atrasos, podem prejudicar o seu planejamento financeiro e, obviamente, pode comprometer todo o seu capital de giro.

Ah, e sabe aqueles clientes que estão com dívidas a muito tempo? Faça um planejamento para tentar receber o pagamento dessas pessoas. Você pode criar promoções, dar descontos, oferecer uma opção de pagamento mais facilitado… o importante é que elas quitem as dívidas.

Não misture as contas pessoais com as contas empresariais

Isso é um erro que acontece com muitos empresários, e isso também vale para o empreendedor individual. É comum que as contas pessoais se misturem com as contas empresariais. Normalmente, isso acontece com empreendedores que não contam com muitos funcionários e que gerenciam o negócio sozinho.

O que acontece é que eles pensam que, por gerenciarem tudo sem a ajuda de outra pessoa, não tem problema em misturar as finanças. E é aí que mora o perigo. A falta de organização prejudica a criação de ações estratégias que poderiam alavancar o seu negócio a médio e longo prazo.

Por isso, mesmo que a tentação seja forte, não misture. Organize, rigorosamente, os recursos destinados para a sua vida pessoal e aqueles que estão destinados para o crescimento da empresa. Não permita que o capital da empresa possa ser transferido para sua conta pessoal. Assim, você se livra dessa tentação e não prejudica o seu negócio.

Conheça bem os prazos

Quando você sabe quando ocorrem as datas de recebimento, vencimento e restrições de prazos, fica mais fácil efetuar o pagamento em dia, evitando juros e multas. Por isso, não ignore essa questão. Conhecer bem os prazos permite um maior controle do seu fluxo de caixa.

Além disso, ainda permite que você possa priorizar aquilo que é realmente relevante em curto, médio e longo prazo. E quando se trata de dívidas, se você quer ser um empreendedor individual com um bom crescimento do seu negócio, é imprescindível que você conheça as dívidas de curto prazo.

Negocie com fornecedores melhores condições de pagamento

Quando você negocia com seus fornecedores melhores condições de pagamento, você consegue gerir melhor a gestão de pagamento. O ideal é que você seja criterioso ao escolher um fornecedor que transpareça segurança para a sua empresa, e que se comprometa com seu contrato de prestação de serviços do começo ao fim.

Coloque todas as contas a pagar para a mesma data do mês. Faça o mesmo com as contas a receber. Com esse equilíbrio, o fluxo de caixa da sua empresa se manterá sempre favorável.

Além disso, caso um fornecedor não esteja aberto a negociar prazos com você, talvez seja uma boa ideia trocar de fornecedor. Este é o seu negócio, você precisa pensar no melhor para ele, para que você consiga aumentar o capital de giro e, consequentemente, crescer e prosperar.

Desconfie de soluções milagrosas

Sabe aquele empréstimo que está facilitado demais? Fuja dele. O mesmo vale para aquele investimento ou financiamento. Muitas empresas oferecem condições imperdíveis, mas quando você vai ver, acaba contraindo uma dívida enorme, sendo muito difícil se livrar dela.

Por isso, sempre desconfie de soluções milagrosas ou facilitadas demais. Geralmente, essas soluções são um caminho rápido para o endividamento que pode prejudicar seu negócio por anos a fio. Então, se tiver uma dica que você deve seguir, sem dúvidas, é: evite fazer empréstimos, financiamentos ou investimentos. De qualquer tipo e natureza.

Defina um orçamento anual

Você pode encontrar várias oportunidades no seu negócio. Porém, tudo isso deve ser feito com bastante controle e tudo muito bem calculado para que isso não ocasione uma instabilidade no seu negócio.

Você pode investir na expansão do seu negócio, contratar novos serviços e até adquirir mais ferramentas para o seu empreendimento. Porém, para que você não corra o risco de ficar no vermelho, o ideal é que você defina um orçamento anual apenas para isso.

Tomando tal atitude, você garante que sempre terá um valor limite para investir, sem prejudicar seu orçamento. Afinal, como você já tinha essa quantia guardada, você poderá usá-la, garantindo a saúde financeira do seu negócio.

Reduza despesas

Revise seus custos fixos e variáveis para que você possa determinar se existem áreas em que você pode melhorar o seu fluxo de caixa, como por exemplo:

• Equipamentos
• Materiais de escritório
• Tecnologia

Esses itens representam despesas que podem ser diminuídas com negociações entre seus fornecedores. E, mais uma vez: se o fornecedor não colabora com o seu desenvolvimento, veja se não é melhor procurar outra pessoa para fornecer o que você precisa. Lembre-se: o seu empreendimento sempre deve vir em primeiro lugar.
 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Economia