OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,570 Arapiraca, AL 22ºC Tempo limpo

Notícias

08/03/2021 18:30
Saúde
Entenda as aplicações da impressão 3D na saúde
A impressão 3D ganha espaço a cada dia e em diferentes setores. Mas o que essa tecnologia pode fazer pela saúde?
Entenda as aplicações da impressão 3D na saúde / Foto: Reprodução/Shutterstock
MA²

Como sabemos, por meio das impressoras 3D é possível criar objetos tridimensionais, o que abre um leque enorme para os estudos na Medicina.

Em 2018, na cidade de Belfast, Irlanda do Norte, uma cidadã diagnosticada com câncer terminal nos rins esperava por um novo órgão que seria doado pelo pai. Porém, durante os exames para saber se o transplante poderia ocorrer, o pai da jovem descobriu um cisco potencialmente cancerígeno no rim.

A única solução encontrada foi a remoção do cisto, mas, para isso, era necessário um estudo mais profundo dessa extração. Com isso, os médicos tiveram a oportunidade de fazer a análise em uma impressão 3D do rim do paciente. Dessa forma, foi possível avaliar a situação e já testar alguns cenários que poderiam acontecer durante o procedimento, tornando a cirurgia mais segura.

Essa é apenas uma das diversas situações que podem ocorrer no dia a dia de um hospital e que pode ter o auxílio dos objetos tridimensionais.

Para você entender como a impressão 3D é o futuro da saúde, continue nesse artigo. Aqui você verá:

1. Aplicações da impressão 3D na saúde;
2. Dificuldades na implementação da impressora 3D na saúde;
3. Benefícios da impressão 3D no setor da saúde.

1. Aplicações da impressão 3D na saúde

Inicialmente criada para o setor automobilístico, as impressões 3D, como mencionado, estão ganhando espaço e um dos setores que aposta nesta tecnologia e vem sentindo grande diferença com a implantação é o da saúde.

A prototipagem tridimensional tem sido um divisor de águas nas pesquisas médicas. Antes era usada apenas para imprimir corações, cérebros, próteses, entre outros, para o estudo e análise dos mesmos. Hoje, já é uma realidade, em alguns lugares do mundo, poder criar próteses que sejam colocadas nos pacientes através de processos cirúrgicos.

Por isso, listamos algumas das aplicações da impressão 3D neste segmento.

• Identificação de tumores – Com a materialização de determinados exames, como ultrassonografias e ressonâncias, há melhoria na visualização do resultado. Dessa maneira, é possível saber a localização exata de tumores. Essa precisão ajuda no planejamento do tratamento, principalmente se for necessário um procedimento cirúrgico, no qual as chances de incisões equivocadas tendem a diminuir.

• Impressão de próteses e implantes – Além de exames, as impressoras 3D são capazes de criar estruturas personalizadas para cada cliente. É possível a impressão de próteses e cartilagens com as dimensões específicas do paciente.

• Reconstrução de face – Um dos benefícios da impressão 3D é o melhor preparo dos médicos para a cirurgia, o que possibilita treinos mais completos. Os procedimentos, que antes eram considerados impossíveis ou de alto risco, tornam-se possíveis pelo treinamento e análise prévios. Um exemplo é a reconstrução da face, que além de contar com uma impressora para produzir peças sólidas e consistentes, também ajuda na diminuição de riscos pós-cirúrgicos.

• Transplantes
– Uma realidade do mundo, e não só do Brasil, são as longas filas de espera para transplantes. O uso de órgãos 3D ainda não é uma solução concreta, mas surge como algo promissor para as próximas décadas. Existem desafios para serem solucionados, pois o material deve conter as células do organismo do paciente em questão, bem como vascularização do órgão.

• Impressão de pele – Com a impressora 3D, no futuro, pessoas com queimaduras ou doenças de pele não precisarão retirar tecidos de outras partes do corpo para a reconstituição. Cientistas já fazem pesquisas para que seja possível imprimir células epiteliais por meio das impressoras 3D.
É válido mencionar que há pesquisas sendo realizadas para o uso de bioimpressoras 3D. E, se forem apresentados bons resultados, teremos a impressão de órgãos para transplantes como uma realidade. É claro que esse tipo de estudo leva tempo e que traga retorno daqui a alguns anos. Mas já é uma boa esperança para o futuro.

2. Dificuldades na implementação da impressora 3D na saúde

Obter consenso entre os profissionais da saúde para a aquisição da impressora 3D não é um bicho de sete cabeças. Porém, apesar das diversas aplicações das impressões 3D na saúde, ainda há impedimentos na sua completa utilização, principalmente por ser uma tecnologia ainda em estudo.

Há grandes desafios no próprio setor da saúde sobre como introduzir a prototipagem rápida no dia a dia de hospitais, clínicas, entre outros. A impressão 3D está bem encaminhada quando o assunto são os exames, o que é o uso mais comum dela.

Entretanto, um dos pontos que mais pesa na decisão é o fato de ser caro e necessitar de capacitação de profissionais. Por outro lado, é uma tecnologia que no futuro trará economia para quem decidir adquirir.

E, como mencionado, essa é uma tecnologia ainda em estudo. Por que você deve se atentar a isso? Bom, cada hospital, cada médico, cada cidade e cada país ainda busca encontrar uma maneira de entender e utilizar a impressão 3D.

Isso se torna um desafio, pois nem todos conseguem aproveitar por completo as vantagens que a prototipagem tridimensional tem a oferecer. No Brasil, por exemplo, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ainda não liberou algumas técnicas em impressão 3D, como a utilização de próteses e transplantes.
Mas nada impede que mais pesquisas sejam feitas e mais resultados sejam apresentados a ANVISA, para que possamos utilizar a prototipagem em outras aplicações.

3. Benefícios da impressão 3D no setor da saúde

Anteriormente, vimos diversas aplicações das impressões 3D na Medicina. E essa é a principal vantagem da tecnologia nesse setor.

Porém, há benefícios que vão além das práticas medicinais. Conheça quais são as principais:

• Custo-benefício – A impressão 3D utiliza recursos mais baratos para a produção dos objetos. Por isso, torna-se um equipamento com melhor custo-benefício.

• Cópias reais – Por ser uma tecnologia que permite a fabricação personalizada de diversos itens, é a que melhor se encaixa na Medicina. A impressão 3D é mais detalhista em seus protótipos e, também, não demanda muito tempo de produção. É capaz de produzir cópias praticamente idênticas às referências.

• Procedimentos cirúrgicos mais certeiros – Como mencionado anteriormente, as cópias auxiliam no preparo dos médicos para cirurgias. Consequentemente, os procedimentos tornam-se mais seguros e a taxa de erros tende a diminuir.

• Melhor planejamento médico – Com cópias em 3D, os médicos têm mais recursos para praticar as suas cirurgias. E quando chega o momento de realizar o procedimento final, além de estarem mais preparados, são capazes de realizá-lo de forma menos invasiva e em menor tempo.

• Melhor comunicação entre médico e paciente – Da mesma maneira em que as cópias tridimensionais ajudam no preparo do médico, elas também auxiliam nas explicações médicas. Por ser mais visual e físico, o paciente consegue entender a dimensão de seu procedimento e os passos que serão adotados em cada etapa.

Se você leu até essa parte do texto, conseguiu se inteirar mais sobre a importância a impressão 3D na saúde. Por fim, é possível notar um aumento na demanda por mais tecnologias que contribuam para resultados e processos cirúrgicos cada vez mais assertivos.

Quer entender mais sobre as impressões 3D no setor da saúde? Nós, da 3DCRIAR, podemos tirar suas dúvidas em relação ao tema. Sempre buscamos trazer o máximo de informação para nossos consumidores, assim não há dúvidas na hora de escolher a sua impressora.
 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Saúde