OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 98876-8488 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,597 Arapiraca, AL 17ºC Parcialmente nublado
Notícias
22/06/2024 07:33
Saúde

Hospital Regional do Alto Sertão completa três anos e registra mais de 900 mil atendimentos

Sala de Apoio à Amamentação foi inaugurada nesta sexta-feira, durante as comemorações do aniversário da unidade
Unidade tem capacidade operacional de 153 leitose conta, ainda, com centro cirúrgico / Foto: Carla Cleto / Ascom Sesau
Redação com Agência Alagoas

Referência na assistência de Média e Alta Complexidade aos usuários da região sertaneja de Alagoas, o Hospital Regional do Alto Sertão (HRAS), localizado em Delmiro Gouveia, completou três anos nesta sexta-feira (21), com mais de 924.097 atendimentos realizados, acolhendo pacientes dos municípios que integram a 10ª Região de Saúde, formada por Delmiro, Inhapi, Pariconha, Água Branca, Mata Grande, Olho D’Água do Casado e Piranhas.

Do total de atendimentos realizados ao longo desse período, 831.949 foram exames e atendimentos ambulatoriais, 6.837 cirurgias, 72.330 exames de imagens, 8.947 internações e 4.034 partos. 

O Hospital Regional tem capacidade operacional de 153 leitos, sendo 123 para internação e 30 transitórios de observação e conta, ainda, com centro cirúrgico com quatro salas para cirurgias de grande, médio e pequeno porte, além de uma sala exclusiva para partos cirúrgicos. E para celebrar os três de atuação, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) inaugurou na unidade hospitalar uma Sala de Apoio à Amamentação.

 

 

O diretor geral do HRAS, Carlos Augusto dos Anjos, salientou a importância d a unidade para a população do Alto Sertão. “Durante os três anos de funcionamento podemos dizer que salvamos diversas vidas, desde a pandemia da Covid-19, até a virada de chave da unidade, sempre proporcionando assistência de qualidade à saúde da população sertaneja. No Alto Sertão só tínhamos hospitais de pequeno porte e, atualmente, contamos com um de referência para traumas e obstetrícia”, ressaltou.

 

Ele enfatizou, também, que os pacientes questionam como a população de Delmiro Gouveia e cidades circunvizinhas viviam sem o HRAs e as dificuldades que enfrentavam para se deslocar à capital para realização de atendimentos médicos. “O gigante do sertão como é conhecido, fez e continuará fazendo o melhor pela vida dos alagoanos do Alto Sertão. Permaneceremos salvando vidas, que é o nosso papel, contando com a colaboração de quase mil funcionários”, salientou Carlos Augusto dos Anjos.

Para o secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, o HRAS é uma unidade de grande relevância, por assegurar que os sertanejos tenham acesso a serviços de saúde onde vivem. “O HRAS é um equipamento de saúde essencial para que todas as pessoas tenham acesso a saúde de qualidade na região do Alto Sertão. A unidade oferece serviços essenciais à população, como cirurgias e exames. Fazendo, assim, a diferença, por ser um dos melhores hospitais do interior de Alagoas”, enfatizou o gestor da saúde estadual.

 

 

Reconhecimento

 

Moradora do bairro Pedra Velha, em Delmiro Gouveia, a idosa Maria Angelita dos Santos, de 68 anos, que esteve internada no HRAS devido a problemas de circulação na perna esquerda, destacou o atendimento recebido na unidade. “Fiquei internada no hospital por causa de uma mancha na perna, que estava me levando a ter dores. Graças a Deus fui muito bem tratada e recebi alta. Meu atendimento foi excelente, não faltou nada e estou muito satisfeita”, relatou.

 

Já a moradora do município de Água Branca, Maria Luciene, que acompanhou no HRAS a filha Mirela Silva, de 1 ano e 6 meses, ressaltou a importância da unidade hospitalar para os moradores do Alto Sertão. “Minha filha estava com dificuldade de respirar, cansando muito, e precisou ser transferida da nossa cidade para cá, pois foi diagnosticada com pneumonia. Fiquei feliz de ter ido para um hospital mais próximo de casa, pois é muito difícil ficar longe, porque tenho um filho de 4 anos e não poderia me ausentar tanto", explicou.

 

Sala de Amamentação

 

A Sala de Apoio à Amamentação do HRAS foi idealizada para reforçar as ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e foi especialmente planejada e decorada para proporcionar o maior relaxamento e conforto mental da mãe no momento da ordenha do leite. O espaço conta com poltrona de amamentação, almofada específica, geladeira exclusiva para armazenamento do leite materno e demais equipamentos para dar apoio às mulheres, conforme preconiza o Ministério da Saúde (MS).

 

A coordenadora Assistencial do HRAS, Lara Freire, ressaltou que a Sala de Apoio à Amamentação é uma conquista para as colaboradoras que agora tem um local confortável para ordenhar e estocar seu leite materno sem precisar fazer o descarte, ou até mesmo desmamar precocemente com seu retorno às atividades laborais. “A Sala de Apoio à Amamentação do HRAS foi idealizada para estimular e apoiar a continuidade do aleitamento materno das colaboradoras que retornam de licença maternidade, de acordo com o que propõe o Ministério da Saúde”, especificou.

 

Representando o secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, a superintendente de Atenção Primária e Ações Estratégicas da Sesau, Karine Omena, esteve represente na inauguração da Sala de Apoio e enfatizou que o local é um exemplo valioso de como a administração pública pode promover políticas de apoio à amamentação e contribuir para a saúde e bem-estar das mães e seus bebês. “Poder contar com uma Sala de Apoio à Amamentação que permite a ordenha do leite e o seu armazenamento para levar para casa é um grande diferencial no suporte às colaboradoras lactantes, ao mesmo tempo que incentiva a participação feminina no mercado de trabalho”, finalizou.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Saúde
KTO
KTO