OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,213 Arapiraca, AL 23ºC Tempo nublado

Notícias

15/06/2021 16:49
Saúde
Samu Alagoas orienta população sobre como proceder em situações de engasgos
Procedimento é necessário para desengasgar bebês e pode ser realizado por qualquer pessoa, desde que sob orientação
/ Foto: Assessoria
Redação com Assessoria

Um almoço em família, aquele bate-papo descontraído, muitas risadas e, de repente, um dos integrantes sentado à mesa começa a apresentar dificuldade de respirar. Em seguida, ele passa a levar as mãos ao pescoço, com os olhos bem abertos, em busca de ar. Esses são os sinais mais comuns que podem ajudar a identificar uma vítima de engasgo. Mas, apesar do momento assustador, o que deve ser feito nestes casos? Sem dúvidas, o correto é acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Alagoas, por meio do número 192.

“Quando recebemos uma ligação relacionada a engasgo, o médico regulador de plantão imediatamente começa a repassar ao solicitante, por meio do telefone, as técnicas de desengasgo que devem ser realizadas para tentar reverter o quadro, enquanto uma de nossas ambulâncias está se deslocando até a residência da vítima. As manobras são simples e devem ser efetuadas de forma rápida, para evitar que o cérebro fique sem oxigênio, o que pode causar sequelas graves ou até mesmo levar o indivíduo a óbito”, explica o médico socorrista do Samu Alagoas, Adriano Belo.

Somente de janeiro a maio de 2021, o Samu Alagoas atendeu 27 ocorrências de engasgos em crianças e adultos. Em recém-nascidos, o engasgo ocorre geralmente com o leite materno e pode ser identificado quando o bebê começa a abrir bem os olhos, ficando sem respirar, não emite nenhum som e passa a apresentar um aspecto de palidez com lábios azulados ou roxos. Para estes casos, uma técnica específica é repassada pelos profissionais socorristas do Samu Alagoas, para que as vias aéreas do bebê sejam desobstruídas.

“Em situações de engasgo em bebês, a orientação é que o indivíduo faça a tapotagem, técnica realizada pela fisioterapia respiratória, podendo também receber o nome de manobras e percussões pulmonares. Para isso, o adulto deve se sentar em uma cadeira, deitar o peito da criança em uma das mãos, apoiar a mão na perna e inclinar levemente a cabeça do bebê para baixo. Em seguida, dar cinco tapinhas nas costas do recém-nascido para expulsar o alimento. Geralmente o desengasgo ocorre nesse processo. Mas, caso o bebê não desengasgue, e a criança continue agitada, o indivíduo tem que virar o bebê ao contrário, deitar as costas da criança na outra mão, colocar dois dedos no peito e realizar compressão cinco vezes. A orientação é alternar os movimentos até a criança desengasgar. Quando o bebê voltar a respirar e começar a chorar, são sinais de que ele desengasgou”, reforça o médico do Samu Alagoas.

Adriano Belo ressalta, ainda, que, caso o bebê perca a consciência durante o processo, o adulto deve continuar seguindo as orientações do médico regulador para tentar reverter a situação, enquanto a viatura do Samu Alagoas está a caminho para garantir a assistência necessária ao paciente. “Se o recém-nascido perder a consciência, o indivíduo deverá deitar a criança no chão e realizar manobras de reanimação, que consistem em compressões, como se fossem massagens cardíacas. Se a pessoa estiver sozinha com a criança, ela vai fazer 30 compressões no peito do neném e vai ventilar na boca da criança duas vezes. Se a solicitante estiver acompanhada, ela deverá efetuar 15 compressões cardíacas, enquanto a outra pessoa fará duas ventilações no bebê”, detalha o socorrista.

Engasgo em outras faixas etárias – O engasgo é um acidente que acontece quando um líquido, alimento ou até mesmo um objeto fica preso na região da garganta e que acaba bloqueando a passagem de ar para os pulmões. Em crianças com faixa etária a partir de 1 ano de idade ou em adultos, é muito comum que esse tipo de acidente ocorra durante as refeições, em geral, pela ingestão de pedaços de alimentos muito grandes.

Geralmente as crianças a partir de 1 ano de idade e adultos engasgados apresentam falta de ar, ficam de olhos bem arregalados, levando a mão ao pescoço, não conseguem emitir som, e vão ficando pálidos e cianóticos. Para o desengasgo dessas vítimas, é recomendada a manobra de Heimlich. “Essa técnica consiste em abraçar a vítima de engasgo por trás, com o punho fechado na altura do abdômen, e fazer movimentos pressionando o diafragma de baixo para cima, para que ocorra a expulsão do alimento ou objeto, liberando as vias aéreas para a passagem de ar”, salienta Adriano Belo, médico socorrista do Samu Alagoas.

Além dos casos de engasgos, o Samu Alagoas também atende vítimas de acidentes de trânsito, quedas da própria altura, ferimentos por arma branca e por arma de fogo, quedas de altura, afogamentos, queimaduras, casos obstétricos, atendimento psiquiátrico, casos clínicos como suspeitas de Acidente Vascular Cerebral (AVC), suspeitas de Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), além de pacientes com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19. O Samu Alagoas pode ser acionado através do número 192 e funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Saúde