OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8808-7803 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,126 Arapiraca, AL 20ºC Tempo nublado

Notícias

05/08/2022 17:43
Saúde
Sobe para oito o número de casos suspeitos de varíola dos macacos em AL
No dia 23 de julho, a Organização Mundial da Saúde declarou emergência global para a doença; não há casos confirmados no estado
/ Foto: Reprodução

Em Alagoas, subiu para oito o número de casos suspeitos de varíola dos macacos recebidos pelo Hospital Hélvio Auto, referência no atendimento de doenças infectocontagiosas. Uma pessoa está internada. Há uma semana, o estado teve a confirmação dos primeiros registros, eram quatro, que ainda não foram confirmados.

Na semana passada, o Brasil confirmou a primeira morte por varíola dos macacos (monkeypox). Seguindo as orientações do Ministério da Saúde e fluxo determinado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), os pacientes foram submetidos a coleta de amostras pelo Laboratório Central (Lacen/AL) para investigação laboratorial.

Os casos de varíola dos macacos no Brasil continuam subindo: mais de 1,7 mil, com maior número de ocorrência em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal.

Em nota, o Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA), unidade assistencial da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), informa que recebeu, até esta sexta-feira (5), oito pacientes com sintomatologia suspeita de monkeypox (varíola do macaco), com uma internação. Até o momento, nenhum caso foi confirmado.

Segundo a assessoria do Hélvio Auto, um paciente adulto do sexo masculino foi internado nessa quinta (4), por piora e aumento acentuado das lesões que apresenta na pele. Dos oito pacientes, sete estão aguardando resultado em isolamento domiciliar, até a Fiocruz liberar os resultados das amostras colhidas pelo Lacen na semana passada.

“Reforçamos nesse momento a necessidade de atenção para as medidas de prevenção como: evitar o contato próximo com pessoas infectadas ou com suspeita de infecção, reduzir o número de parceiros sexuais, não compartilhar objetos pessoais (talheres, roupas, roupas de cama e toalhas), higienizar sempre as mãos e utilizar a máscara”, destaca a nota.

 

 

Fonte: Gazetaweb 

 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Saúde