OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,636 Arapiraca, AL 21ºC Tempo nublado

Notícias

17/09/2021 17:21
Alagoas
Professor de teatro da Ufal é encontrado morto dentro de sua casa
O corpo apresentava marcas de facadas
/ Foto: Divulgação
Laís Pita

O professor de teatro - e coordenador do curso - da Ufal, José Acioli da Silva Filho, foi encontrado morto da tarde dessa quinta-feira (16) em sua própria residência no Jaraguá, em Maceió.

 De acordo com um de seus colegas de trabalho, Alberto do Carmo, o corpo apresentava marcas de facadas.

Ainda não há informações sobre o que teria acontecido e nem sobre o suspeito do crime.

Além de professor da Ufal, Acioli era pesquisador, cenógrafo, artista visual, bonequeiro e ex-diretor do Museu Théo Brandão, 

Nas redes sociais, a assessoria do Museu lamentou a morte e a Ufal, em seu portal oficial, pediu justiça. 

Em nome de toda comunidade da Universidade Federal de Alagoas, seus estudantes, técnicos-administrativos e docentes, a gestão da Ufal, incluindo suas pó-reitorias, o Museu Théo Brandão, o Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes (Ichca) e o curso de licenciatura em Teatro externam a consternação de toda a comunidade acadêmica com o falecimento prematuro do professor José Acioli da Silva Filho, ao mesmo tempo em que vêm de público clamar por justiça e por punição contra os responsáveis pelo crime que ceifou a vida deste docente, artista, amigo e defensor da cultura alagoana.

José Acioli da Silva Filho devotou sua vida às artes e à docência, seja no ensino superior, seja no ensino médio, formando gerações e marcando sua trajetória por extensa e valorosa contribuição ao teatro e a diversos outros ramos artísticos. Um profissional dedicado, ético e amoroso, que se empenhava nos projetos que abraçava e pontuava sua atuação pela defesa veemente de nossa cultura. A perda brutal, covarde, violenta e tristemente precoce do professor Acioli deixa uma lacuna imensa em nossa Universidade, em nossa ação extensionista, de ensino e de pesquisa.

Especialmente, deixa um vazio e deixa órfãos todos os que tiveram o privilégio de com ele conviver, aprender, atuar e viver.

A Proex e a gestão da Ufal – Gabinete do Reitor, da Vice-Reitora, das demais pró-reitorias e instâncias de administração da Universidade – apelam às autoridades policiais de Alagoas por elucidação célere deste crime, confiantes no trabalho dos órgãos de segurança pública de nosso estado que, com absoluta certeza, já estão atuando com empenho rumo ao esclarecimento das circunstâncias em que ocorreu este homicídio vil e torpe.

Em defesa da vida, a Ufal manifesta imenso pesar e dor frente a este momento em que o professor José Acioli da Silva Filho foi retirado de nosso convívio de forma absurda e atroz.

Por fim, solidarizamo-nos com parentes e amigos de nosso eterno professor Acioli, tendo como consolador o fato de que seu legado jamais será esquecido e que sua memória será sempre luz a direcionar e conduzir nossos caminhos.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Alagoas