OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 98876-8488 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 5,415 Arapiraca, AL 22ºC Parcialmente nublado
Notícias
21/05/2024 18:04
Saúde

Ministério da Saúde confirma quinta morte por dengue em Alagoas, em 2024

Outros três óbitos que podem ter sido causados pela doença ainda estão sob investigação em Alagoas
Dengue / Foto: Reprodução
Redação com TNH1

O Painel de Monitoramento de Casos de Arboviroses do Ministério da Saúde atualizou, nesta terça-feira (21), mais um óbito em decorrência da dengue, em Alagoas, chegando ao total de cinco mortes em todo o estado, em 2024. Desta vez, a morte foi registrada em Rio Largo, que fica localizado na Região Metropolitana de Maceió. A identidade da vítima não consta no painel informativo do órgão federal.

 

De acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde, essa é a primeira morte pela doença confirmada em Rio Largo em 2024. Até o momento, 72 casos prováveis de dengue já foram registrados no município.

Embora o órgão federal tenha contabilizado a morte, a assessoria de comunicação de Rio Largo disse que há apenas uma caso suspeito de dengue no município. Veja, abaixo, a nota.

"A Prefeitura Municipal de Rio Largo, por meio da Coordenação de vigilância em Saúde informa que existe apenas um caso suspeito de dengue, de uma moradora do Conj. Mario Mafra, sob investigação, reforçando também que já tem tomado as medidas de controle, educação em saúde, atendimento.

Quanto ao óbito registrado, a gestão informa que segue investigando as causas agravantes, mas ainda não pode afirmar que trata-se de Dengue, diz a nota.

Os números ainda mostram que 6.582 casos prováveis de dengue já foram notificados em todo o estado de Alagoas. A maioria dos casos são registrados em jovens, do sexo feminino, com idades entre 20 e 29 anos.

 

Outros três óbitos que podem ter sido causados pela doença ainda estão sob investigação em Alagoas.

A Secretária de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau) deve divulgar, nesta terça-feira (21, um boletim atualizado da última semana epidemiológica.

 

Maceió registra primeira morte provocada dengue em 2024

O primeiro caso de morte por dengue registrado na capital alagoana em 2024 foi confirmado pela Secretaria Municipal de Saúde de Maceió, no último dia (17). Segundo o órgão, trata-se de um homem de 32 anos, morador do bairro da Pajuçara, na parte baixa de Maceió.

Os dados da SMS ainda mostram que a vítima, que não teve o nome revelado, morreu no último dia 24 de abril, em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da capital. Veja, abaixo, a nota divulgada pelo órgão.

"A Secretaria de Saúde de Maceió informa que foi confirmado o primeiro óbito por dengue em Maceió. Trata-se um paciente do sexo masculino, de 32 anos, residente do bairro da Pajuçara. A morte ocorreu em uma Unidade de Pronto Atendimento".

Jovens são principais vítimas da dengue em Alagoas

A maioria dos casos prováveis de dengue notificados em Alagoas em 2024 foram em pessoas com idades entre 20 e 29 anos. De acordo com o balanço divulgado pela Sesau-AL, cerca de1.575 dos casos prováveis da doença foram notificados no público jovem. Esse número representa mais de 25 % do total de casos prováveis de dengue notificados em todo o estado;
Ainda de acordo com a Sesau-AL, o sexo feminino apresenta uma discreta predominância em relação ao número de casos prováveis da doença. Do total de casos prováveis registrados em Alagoas, cerca de 53% foram notificados entre mulheres;

Já a faixa etária com o menor índice de casos prováveis é em indivíduos com idade acima de 80 anos. Até o momento, a faixa etária representa apenas 0,6% dos casos notificados. 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Saúde
KTO
KTO