OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 4,028 Arapiraca, 26ºC Estrelado

Cotidiano / Davi Salsa

Quem é Davi Salsa? Graduado em Comunicação Social pela UFAL e bacharel em Letras pela UNEAL. Ganhador dos prêmios, Banco do Brasil de Jornalismo em 2002 e Prêmio Mário Pedrosa de Jornalismo em 2009. Hoje é assessor de comunicação na cidade Arapiraca.
10/12/2018 17:57:45
Em Girau, professoras recebem formação inspirada nas Artes Plásticas
/ Foto: Reprodução

O lado invisível do ser. Este foi o tema da formação continuada de professores da Educação Infantil, ocorrida no município de Girau do Ponciano, no último dia 25 de novembro.

Inspirada no trabalho do artista plástico alagoano Paulo Caldas, a professora formadora Cláudia Rêgo provocou nas professoras cursistas reflexões sobre como o professor ou professora da Educação Infantil pode contemplar a arte na especificidade do trabalho com as crianças pequenas.

“A escolha das obras de Paulo Caldas se deu por serem obras poéticas, como as crianças, e pelas amplas possibilidades de servirem de inspiração para as professoras. Paulo Caldas vê o mundo com olhar de espanto e coloca-se em posição de escuta, de atenção aos objetos, aos outros. Seus textos, músicas e as telas se complementam e promovem um olhar diferenciado sobre as coisas do mundo e sobre a vida”, enfatiza Cláudia Rêgo.

Ela conta que as expressões artísticas das participantes em formação tiveram início com a uma caminhada, buscando o lado invisível de elementos da natureza e de outros objetos dispostos no chão da praça da cidade.

Na sequencia, de posse de vários elementos, e utilizando-se de papéis, tintas, pinceis e lápis de cor, as professoras desenharam a parte do ser que não havia, a não ser “na generosidade do olho que se permite estar em todo e qualquer lugar. (CALDAS, 2018).

Ao propor uma reflexão sobre as possibilidades da arte na Educação Infantil, o encontro chamou a atenção das profissionais da área para a importância da promoção da aproximação das crianças aos diferentes códigos estéticos, ampliando seus repertórios de vivências culturais.

O manuseio, a exploração, a invenção e a produção artística, com diferentes materiais, encorajaram as professoras a um novo olhar sobre os fazeres a arte na Educação Infantil.


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Davi Salsa