OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,132 Arapiraca, 30ºC Ensolarado com muitas nuvens

Cotidiano / Davi Salsa

Quem é Davi Salsa? Graduado em Comunicação Social pela UFAL e bacharel em Letras pela UNEAL. Ganhador dos prêmios, Banco do Brasil de Jornalismo em 2002 e Prêmio Mário Pedrosa de Jornalismo em 2009. Hoje é assessor de comunicação na cidade Arapiraca.
20/04/2017 09:14:43
Alunas do Ceproal fazem campanha contra depressão na adolescência
/ Foto:

 

Um dos assuntos que mais tem preocupado as autoridades da área de saúde em todo o Brasil é a depressão na adolescência, que é uma doença crônica, recorrente, muitas vezes com alta concentração de casos na mesma família, que ocorre não só em adultos, mas também em crianças e adolescentes.
O que caracteriza os quadros depressivos nessas faixas etárias é o estado de espírito persistentemente irritado, tristonho ou atormentado que compromete as relações familiares, as amizades e a performance escolar.
De acordo com artigo publicado pelo Dr. Drauzio Varella, em 14/04/2011 e revisado em 08/08/2016, a “American Psychiatric Association”, um episódio de depressão é indicado pela presença de 5 ou mais dos seguintes sintomas, quase todos os dias, por um período de pelo menos duas semanas: Estado de espírito depressivo durante a maior parte do dia, interesse ou prazer pela maioria das atividades claramente diminuídos;

Diminuição do apetite, perda ou ganho significativo de peso na ausência de regime alimentar (geralmente, uma variação de pelo menos 5% do peso corpóreo), insônia ou hipersônia, agitação psicomotora ou apatia, fadiga ou perda de energia, sentimento exagerado de culpa ou de inutilidade, diminuição da capacidade de concentração e de pensar com clareza, pensamentos recorrentes de morte, ideação suicida ou qualquer tentativa de atentar contra a própria vida.
Os alunos do Ceproal, turma C, está realizando uma campanha em todas as escolas de Arapiraca, sobre o assunto.
Os alunos trabalham, para que diretores e coordenadores de todos os colégios se mobilizem em palestras, trabalhos, pesquisas, redações, envolvendo os alunos para que seja abordado o tema.
“Esperamos, que todos os Colégios se envolvam nesse assunto que está sendo motivo de preocupação e causando muito transtorno nas famílias em todas as classes sociais”, dizem os organizadores.
Ainda de acordo com os alunos, é preciso que os pais, também entrem nesta luta e se dirijam à secretaria da escola do filho, pedindo que o corpo docente da escola, trabalhe esse assunto com os alunos com ajuda de psicólogos e psiquiatras.


Link da página:
O portal Diário Arapiraca não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Davi Salsa