OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,765 Arapiraca, 30ºC Tempo nublado

Editorias

13/09/2018 21:45
Política
Candidato de Marina cria saia-justa ao se juntar a bolsonaristas em PE
Rede desautoriza aliança de Julio Lossio, que concorre ao governo, com coronel da PM defensor de Bolsonaro; partido diz ter compromisso com 'cultura de paz'
/ Foto: Reprodução
VEJA.com

 O candidato da Rede ao governo de Pernambuco, Julio Lossio, criou uma saia-justa para seu partido ao anunciar, na quarta-feira (12), o apoio a sua candidatura de defensores do presidenciável Jair Bolsonaro no estado. O partido de Marina Silva teve de vir a público nesta quinta-feira (13) desautorizar a aliança.

Lossio divulgou nas redes sociais um vídeo ao lado de Gilson Machado, colega de partido de Bolsonaro, e Coronel Meira (PRP), que era o candidato ao governo apoiado pelo presidenciável do PSL em Pernambuco. Os dois concorreriam ao Senado e ao governo do estado, mas foram preteridos por suas siglas devido a acordos regionais.

Em Pernambuco, o PSL compôs chapa em torno da candidatura de Armando Monteiro (PTB), enquanto o PRP entrou para a coligação de Paulo Câmara (PSB). Ambos brigam pela vaga de governador. Câmara lidera com 33% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope de 5 de setembro. Monteiro aparece em segundo, com 24%. Lossio, em terceiro lugar, tem apenas 3%.

A Rede lançou seu candidato sem coligação. No vídeo, ele reclama do isolamento e afirma que “partido no Brasil não vale nada”. “Levaram todos os partidos que estavam perto de mim”, diz. “Nós seguiremos firmes, buscando o apoio não de partidos, mas de pessoas que acreditam na verdadeira mudança”, escreveu em sua página no Facebook.

Ele declara que sua campanha assumiu, a partir desta quarta, “o programa de segurança do Coronel Meira” como se fosse seu. “Nós vamos governar Pernambuco juntos.” Meira foi diretor-geral de operações da PM de Pernambuco e é conhecido como linha-dura.

Por meio de nota, a executiva da Rede no estado afirmou “desautorizar qualquer aliança de seus candidatos majoritários com apoiadores da candidatura de Bolsonaro, em Pernambuco, utilizando a legenda da Rede”. “A direção estadual do partido não foi consultada sobre o apoio que seu candidato a governador, Julio Lossio, recebeu do coronel Meira, um dos principais representantes de Bolsonaro no estado”, disse o partido.

A Rede também declarou “reafirmar seu compromisso com a cultura de paz e em oposição a projetos políticos que estimulam o ódio, a violência, a misoginia, a homofobia, o racismo, a xenofobia e a repressão aos movimentos sociais”.

A crítica ao estímulo da violência tem sido uma das principais estratégias de Marina para atacar Bolsonaro, que defende a ampliação do acesso às armas no Brasil.

 


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Política