OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-8225-0863 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 4,148 Arapiraca, 24ºC Ensolarado com muitas nuvens

Notícias

03/09/2019 12:25
Alagoas
Equatorial inicia campanha de combate a queimadas próximas à rede elétrica
Em 2018, cerca de 180 mil clientes sofreram interrupções de energia por queimadas
É possível fazer plantações próximas a rede elétrica, porém é preciso seguir recomendações / Foto: Reprodução
Assessoria

Com a proximidade do período de estiagem, a Equatorial Energia Alagoas inicia campanha de combate a queimadas próximas a rede elétrica. A ação tem o objetivo de conscientizar a população e produtores rurais sobre os prejuízos causados pelo fogo. Em 2018, foram registradas 29 interrupções no fornecimento de energia motivadas por queimadas, afetando 180 mil clientes em 23 cidades. Só na Linha de Distribuição que atende o município de Coruripe, foram 20 suspensões.

Os danos não ocorrem apenas se o fogo alcançar os cabos. Só o calor das chamas embaixo da rede elétrica já é capaz de provocar o rompimento de fios ou do isolamento da linha, o que pode causar um curto-circuito e a falta de energia. O fogo ainda pode atingir vários postes e quilômetros de rede, fazendo com que o serviço para recompor a estrutura e os componentes que foram danificados leve horas ou até dias para ser concluído.

Além dos prejuízos ao meio ambiente, as queimadas afetam a população em geral, escolas, hospitais, comerciantes, indústrias e empresários devido a interrupção do fornecimento. Também expõe pessoas e animais ao risco de acidentes quando há o rompimento de cabos.

É possível fazer plantações próximas a rede elétrica, porém é preciso seguir as recomendações abaixo:

- Não realizar queimadas embaixo da rede de energia. Elas são proibidas;
- A colheita de cana-de-açúcar abaixo da rede deve ser feita com a cana crua, sem queimar a plantação;
- Para plantar e realizar queimadas, é necessário manter uma distância de 15 metros de cada lado entre a plantação e a rede da Equatorial e realizar o aceiro, que são aberturas na vegetação que atuam como barreira para retardar ou impedir o progresso de incêndio florestal, de no mínimo 3 metros;
- Se a plantação for próxima a uma subestação da distribuidora, é preciso respeitar o limite mínimo de 100 m de distância;
- Produtores de cana devem informar à concessionária o cronograma de queimadas. Elas só podem ser realizadas após autorização do Instituto de Meio Ambiente (IMA).

De acordo com o gerente de Manutenção da Equatorial, Bruno Amaral, a ação também está sendo feita junto as usinas. “Desde o final de agosto, estamos realizando visitas às usinas, levando orientações para que a colheita da cana-de-açúcar seja feita sem provocar perdas para os clientes da Equatorial e para a própria empresa. A população também pode ajudar, denunciando qualquer queimada embaixo da rede elétrica, fazendo esse registro na nossa Central de Atendimento, através do telefone 0800 082 0196”, orientou o gerente.

LEGISLAÇÃO - De acordo com o a lei Estadual 7.454/2013, a queimada sem observância das distâncias mínimas de segurança acarreta em aplicação de multa de 30 unidades Fiscais no valor de R$ 778,80 por hectare de área atingida. O causador do incêndio também está sujeito a responsabilidade penal, com reclusão de três a seis anos, previsto no art. 250 do Código Penal e a responsabilidade civil com possibilidade de ação indenizatória por danos materiais e morais da empresa contra o causador do incêndio nos termos do art. 927 do Código Civil.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Alagoas