OUÇA AO VIVO A 96FM
(82) 9-9672-7222 Whatsapp Diário Arapiraca
Dólar hoje R$ 3,128 Arapiraca, 19ºC Parcialmente nublado

Notícias

08/01/2017 12:03
Saúde
Região Norte de Alagoas avança no atendimento às gestantes
Com o Projeto de Regionalização da Sesau, mães e bebês estão recebendo assistência humanizada nos próprios municípios
/ Foto: Assessoria
Assessoria

 Assistir às mulheres no momento do parto e o nascimento com segurança e dignidade do bebê são compromissos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). E, graças ao Projeto de Regionalização da Saúde, que vem sendo executado pela pasta desde 2015, mamães e bebês de Porto Calvo e Matriz de Camaragibe têm recebido uma assistência humanizada e de boa qualidade nos próprios municípios, sem que seja preciso vir até Maceió em busca de atendimento.

Para a secretária de Estado da Saúde, Rozangela Wyszomirska, com o Projeto de Regionalização está sendo possível identificar estratégias que possam favorecer a promoção da saúde das gestantes. “Pensar sobre a mulher e sua saúde é pensar uma nova sociedade, em que o eixo central seja a qualidade de vida do ser humano desde o seu nascimento”, destacou a médica e professora.

A gestora estadual de saúde acrescentou ainda que no fim deste mês serão feitas várias visitas aos municípios alagoanos, cujo propósito é fortalecer, promover a integração, conhecer a situação da saúde dessas cidades e desenvolver o cooperativismo e solidariedade.

De acordo com D’narte Bastos, superintendente de Regulação e Auditoria da Sesau, com a Regionalização da Saúde foi possível criar um processo de organização das ações e serviços de saúde nas dez regiões do Estado de Alagoas, o que trouxe à universalidade, a equidade, a integridade e resolutividade do acesso, principalmente a quem reside na II Região de Saúde, formada pelos municípios de Jacuípe, Japaratinga, Maragogi, Matriz do Camaragibe, Passo do Camaragibe, Porto Calvo, Porto de Pedras, São Luis do Quitunde e São Miguel dos Milagres.


“Quando iniciamos o Projeto de Regionalização, em 2015, investimos na melhoria tanto do Hospital de Porto Calvo quanto do Hospital Luiz Arruda, em Matriz de Camaragibe, para dar uma maior qualidade na assistência às gestantes dessas unidades. Além disso, esses municípios comprometeram-se e contrataram enfermeiras obstetras para garantir eficiência a essas pacientes e, consequentemente, aos seus filhos”, explicou Bastos.

Segundo o superintendente, a ampliação da oferta de serviços de atenção à mulher e ao bebê nesses municípios fez com que a Sesau registrasse um crescimento significativo de gestantes com partos humanizados, visto que antes elas precisavam vir até Maceió em busca de atendimento.

“São menos gestantes vindo para Maceió, o que causava superlotação nas maternidades da capital. Além disso, ter um atendimento na sua própria região diminui os riscos delas desenvolverem algum problema desde a viagem até o momento do parto”, ressaltou.

Conforme dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS), antes do atendimento no próprio município, em 2014, eram realizados 96 partos/mês de pacientes de Matriz de Camaragibe. Após a assistência na própria região, o número saltou para 179 partos/mês. Já em Porto Calvo, no mesmo período, eram realizados 128 partos/mês, e, após os serviços implantados pela pasta, o número mais que dobrou, 280 partos/mês.


Link da página:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.

Saúde